Desde maio, a venda de casas e de apartamentos no estado cresceu tanto que superou os resultados da mesma época do ano passado. Em junho, as vendas bateram recorde. Mercado imobiliário em alta no Paraná Em meio à pandemia, tem um setor da economia que está totalmente na contramão da crise no Paraná: o mercado imobiliário. Desde maio, a venda de casas e de apartamentos no estado cresceu tanto que superou os resultados da mesma época do ano passado. Em junho, as vendas bateram recorde. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo Mudança de planos O dinheiro das férias era para viajar, mas, com a pandemia a operadora de caixa Ane Carolina Maciel e o marido mudaram os planos. O casal pegou a quantia e deu de entrada em um apartamento que ainda está na planta e deve ficar pronto em dois anos. A família já tem casa própria, contudo, investiu em um imóvel melhor, com mais espaço. Vendas de imóveis aumentaram no Paraná Reprodução/RPC Início da quarentena Em março e abril, no início do distanciamento social no país, a venda de imóveis desaqueceu em todo o Paraná. Porém, de maio até agora, houve uma reviravolta no setor, que começou a vender mais do que em anos anteriores. Uma construtora que tem empreendimentos em sete cidades do estado assinou o dobro de contratos em junho em relação a 2019. "Nós tínhamos lançamentos programados para o fim do ano, para o 2º semestre, que nós estávamos inclusive revendo se iríamos realmente lançar e resolvemos lançar. O mês de junho foi preponderante na nossa decisão em resolver lançar, se não, a gente vai acabar o com o estoque dos imóveis em breve" afirmou Eduardo Consorte, diretor-executivo-comercial da construtora. Para os corretores de imóveis, a fase é de correria. A imobiliária do Cleysson Machado em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, tem 17 profissionais e todos estão com serviço de sobra. O crescimento nas vendas foi de 60%. "Vendeu mais que 40 unidades, dá mais de um imóvel por dia", disse Machado. Motivos Os motivos para tanta procura são vários, de acordo com o Sindicato da Habitação e Condomínios (Secovi-PR). Por causa do novo coronavírus, quem ficou em casa sentiu a necessidade de mais conforto e espaço. Além disso, os bancos estão aplicando a menor taxa de juros da história para financiamentos de imóveis. "Nunca se procurou e se vendeu tanta chácara, nunca se vendeu tanto lote em condomínio fechado. Se compararmos com o ano passado, o mês de junho com certeza funcionado com 30% a mais em incremento nas vendas", afirmou o vice-presidente do Secovi, Carlos Tarvanaro. Mercado imobiliário tem fase boa no Paraná Reprodução/RPC Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Mercado imobiliário tem alta de vendas no Paraná

Desde maio, a venda de casas e de apartamentos no estado cresceu tanto que superou os resultados da mesma época do ano passado. Em junho, as vendas bateram recorde. Mercado imobiliário em alta no Paraná Em meio à pandemia, tem um setor da economia que está totalmente na contramão da crise no Paraná: o mercado imobiliário. Desde maio, a venda de casas e de apartamentos no estado cresceu tanto que superou os resultados da mesma época do ano passado. Em junho, as vendas bateram recorde. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo Mudança de planos O dinheiro das férias era para viajar, mas, com a pandemia a operadora de caixa Ane Carolina Maciel e o marido mudaram os planos. O casal pegou a quantia e deu de entrada em um apartamento que ainda está na planta e deve ficar pronto em dois anos. A família já tem casa própria, contudo, investiu em um imóvel melhor, com mais espaço. Vendas de imóveis aumentaram no Paraná Reprodução/RPC Início da quarentena Em março e abril, no início do distanciamento social no país, a venda de imóveis desaqueceu em todo o Paraná. Porém, de maio até agora, houve uma reviravolta no setor, que começou a vender mais do que em anos anteriores. Uma construtora que tem empreendimentos em sete cidades do estado assinou o dobro de contratos em junho em relação a 2019. "Nós tínhamos lançamentos programados para o fim do ano, para o 2º semestre, que nós estávamos inclusive revendo se iríamos realmente lançar e resolvemos lançar. O mês de junho foi preponderante na nossa decisão em resolver lançar, se não, a gente vai acabar o com o estoque dos imóveis em breve" afirmou Eduardo Consorte, diretor-executivo-comercial da construtora. Para os corretores de imóveis, a fase é de correria. A imobiliária do Cleysson Machado em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, tem 17 profissionais e todos estão com serviço de sobra. O crescimento nas vendas foi de 60%. "Vendeu mais que 40 unidades, dá mais de um imóvel por dia", disse Machado. Motivos Os motivos para tanta procura são vários, de acordo com o Sindicato da Habitação e Condomínios (Secovi-PR). Por causa do novo coronavírus, quem ficou em casa sentiu a necessidade de mais conforto e espaço. Além disso, os bancos estão aplicando a menor taxa de juros da história para financiamentos de imóveis. "Nunca se procurou e se vendeu tanta chácara, nunca se vendeu tanto lote em condomínio fechado. Se compararmos com o ano passado, o mês de junho com certeza funcionado com 30% a mais em incremento nas vendas", afirmou o vice-presidente do Secovi, Carlos Tarvanaro. Mercado imobiliário tem fase boa no Paraná Reprodução/RPC Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.




Carga estava em um caminhão que foi abandonado, após perseguição policial; ninguém foi preso. Caminhão e carga foram encaminhados à Polícia Federal de Guaíra Divulgação/Polícia Federal Uma operação em conjunto das polícias Federal, Militar e Civil apreendeu 500 caixas de cigarros contrabandeados do Paraguai na zona rural de Guaíra, no oeste do Paraná, na madrugada desta segunda-feira (13). A carga estava em um caminhão, que foi abandonado em uma lavoura após ser perseguido pelos policiais, de acordo com a Polícia Militar (PM). A PM informou que os suspeitos pularam do veículo, ainda em movimento, e fugiram pela plantação. Ninguém foi preso. As caixas de cigarros e o caminhão foram encaminhados à Delegacia de Policia Federal de Guaíra. Veja mais notícias no G1 Oeste e Sudoeste.
Operação em Guaíra apreende 500 caixas de cigarro contrabandeado do Paraguai

Carga estava em um caminhão que foi abandonado, após perseguição policial; ninguém foi preso. Caminhão e carga foram encaminhados à Polícia Federal de Guaíra Divulgação/Polícia Federal Uma operação em conjunto das polícias Federal, Militar e Civil apreendeu 500 caixas de cigarros contrabandeados do Paraguai na zona rural de Guaíra, no oeste do Paraná, na madrugada desta segunda-feira (13). A carga estava em um caminhão, que foi abandonado em uma lavoura após ser perseguido pelos policiais, de acordo com a Polícia Militar (PM). A PM informou que os suspeitos pularam do veículo, ainda em movimento, e fugiram pela plantação. Ninguém foi preso. As caixas de cigarros e o caminhão foram encaminhados à Delegacia de Policia Federal de Guaíra. Veja mais notícias no G1 Oeste e Sudoeste.




Vigilância Sanitária passou a monitorar a casa de idosos e determinou a interdição parcial do local. Idosos são transferidos de Asilo, em Rolândia Depois da morte de cinco idosos por Covid-19 em um asilo de Rolândia, no norte do Paraná, os idosos que vivem no local vão ser transferidos nesta segunda-feira (13). CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo Os idosos vão passar novamente por uma testagem para verificar quem está contaminado com o novo coronavírus e, assim, reduzir o risco de contágio na Casa de Repouso Maanaim. No fim de semana, funcionários com roupa de proteção fizeram uma higienização completa, pois a casa está com idosos contaminados em um setor. Os idosos que não se contaminaram estão em outra ala. Idosos e funcionários contaminados As cinco mortes dos idosos foram registradas nas últimas semanas. Pelo menos, outros 13 idosos testaram positivo para a Covid-19. Cinco funcionários também foram contaminados e afastados do serviço. Por isso, a Vigilância Sanitária passou a monitorar essa casa de idosos e determinou a interdição parcial. A entrada de novos idosos está suspensa, e a transferência dos idosos que não se contaminaram começa nesta segunda. Eles serão levados para uma escola municipal de Rolândia. A escola – que está sem aulas devido a pandemia – passou por uma higienização reforçada. Os idosos ficarão na escola por, pelo menos, 30 dias. O que diz o asilo? A Casa de Idosos Maanaim divulgou uma nota dizendo que está tomando todas as medidas necessárias, que está cumprindo as exigências da Vigilância Sanitária e prestando todo o apoio às famílias dos idosos. Também foi feito um pedido para as famílias que puderem levar os idosos para casa falam isso durante a pandemia. Secretaria pretende realizar testes para Covid-19 em 10 mil idosos no Paraná Cinco idosos morreram de Covid-19 em asilo de Rolândia Reprodução/RPC Mortes em asilo de Londrina Em um asilo de Londrina, também no norte do estado, oito idosos morreram de Covid-19. Por causa dos óbitos, o Ministério Público do Paraná (MP-PR) pediu a abertura de um inquérito. Além disso, fechou um acordo com a prefeitura para a testagem em massa em todos os asilos. Initial plugin text Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
Após cinco mortes por Covid-19 em asilo de Rolândia, idosos são transferidos

Vigilância Sanitária passou a monitorar a casa de idosos e determinou a interdição parcial do local. Idosos são transferidos de Asilo, em Rolândia Depois da morte de cinco idosos por Covid-19 em um asilo de Rolândia, no norte do Paraná, os idosos que vivem no local vão ser transferidos nesta segunda-feira (13). CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo Os idosos vão passar novamente por uma testagem para verificar quem está contaminado com o novo coronavírus e, assim, reduzir o risco de contágio na Casa de Repouso Maanaim. No fim de semana, funcionários com roupa de proteção fizeram uma higienização completa, pois a casa está com idosos contaminados em um setor. Os idosos que não se contaminaram estão em outra ala. Idosos e funcionários contaminados As cinco mortes dos idosos foram registradas nas últimas semanas. Pelo menos, outros 13 idosos testaram positivo para a Covid-19. Cinco funcionários também foram contaminados e afastados do serviço. Por isso, a Vigilância Sanitária passou a monitorar essa casa de idosos e determinou a interdição parcial. A entrada de novos idosos está suspensa, e a transferência dos idosos que não se contaminaram começa nesta segunda. Eles serão levados para uma escola municipal de Rolândia. A escola – que está sem aulas devido a pandemia – passou por uma higienização reforçada. Os idosos ficarão na escola por, pelo menos, 30 dias. O que diz o asilo? A Casa de Idosos Maanaim divulgou uma nota dizendo que está tomando todas as medidas necessárias, que está cumprindo as exigências da Vigilância Sanitária e prestando todo o apoio às famílias dos idosos. Também foi feito um pedido para as famílias que puderem levar os idosos para casa falam isso durante a pandemia. Secretaria pretende realizar testes para Covid-19 em 10 mil idosos no Paraná Cinco idosos morreram de Covid-19 em asilo de Rolândia Reprodução/RPC Mortes em asilo de Londrina Em um asilo de Londrina, também no norte do estado, oito idosos morreram de Covid-19. Por causa dos óbitos, o Ministério Público do Paraná (MP-PR) pediu a abertura de um inquérito. Além disso, fechou um acordo com a prefeitura para a testagem em massa em todos os asilos. Initial plugin text Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.




Segundo a polícia, convidados de festa tentaram agredir policiais. Operação fechou 23 estabelecimentos que desrespeitaram medidas de combate ao coronavírus. Comércio de Guarapuava é fiscalizado Duas pessoas foram baleadas por policiais após reagirem a uma abordagem em uma festa com aglomeração em Guarapuava, na região central do Paraná, segundo a Polícia Militar (PM). O caso aconteceu no sábado (11). De acordo com a polícia, a equipe recebeu uma denúncia anônima de que havia uma festa com som alto em uma casa no distrito de Palmeirinha. Um decreto municipal proíbe a organização de aglomeração de pessoas na região, como medida de combate ao coronavírus. Segundo o boletim da Secretaria Estadual da Saúde de domingo (12), Guarapuava tem 268 casos confirmados de Covid-19 e três mortes registradas. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo Durante a abordagem, segundo a PM, um jovem de 20 anos tentou agredir um dos policiais com uma faca. O agente reagiu e deu um tiro na perna do homem. Segundo a PM, outras pessoas da festa tentaram agredir outro policial, tentado tomar a arma dele com pedradas. A PM informou que o policial atirou contra as pessoas e atingiu um adolescente na perna. Os dois feridos foram encaminhados ao hospital. Estabelecimentos fechados A PM, com apoio de equipes da Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros e Conselho Tutelar, fiscalizou também bares, casas noturnas e restaurantes que estavam funcionando em Guarapuava e região. Decretos municipais proíbem o funcionamento destes estabelecimentos. Entre sábado (11) e domingo (12), foram fiscalizados 60 locais e fechados 23 estabelecimentos que desrespeitavam as medidas de prevenção ao coronavírus. Oito pessoas foram presas nas abordagens, por posse de arma de fogo e tráfico de drogas. Foram apreendidas quatro armas e 12 kg de maconha. Operação fechou 23 estabelecimentos em Guarapuava e região Divulgação/PMPR Initial plugin text Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.
Duas pessoas são baleadas após reagirem a abordagem que fiscalizava aglomeração em Guarapuava, diz PM

Segundo a polícia, convidados de festa tentaram agredir policiais. Operação fechou 23 estabelecimentos que desrespeitaram medidas de combate ao coronavírus. Comércio de Guarapuava é fiscalizado Duas pessoas foram baleadas por policiais após reagirem a uma abordagem em uma festa com aglomeração em Guarapuava, na região central do Paraná, segundo a Polícia Militar (PM). O caso aconteceu no sábado (11). De acordo com a polícia, a equipe recebeu uma denúncia anônima de que havia uma festa com som alto em uma casa no distrito de Palmeirinha. Um decreto municipal proíbe a organização de aglomeração de pessoas na região, como medida de combate ao coronavírus. Segundo o boletim da Secretaria Estadual da Saúde de domingo (12), Guarapuava tem 268 casos confirmados de Covid-19 e três mortes registradas. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo Durante a abordagem, segundo a PM, um jovem de 20 anos tentou agredir um dos policiais com uma faca. O agente reagiu e deu um tiro na perna do homem. Segundo a PM, outras pessoas da festa tentaram agredir outro policial, tentado tomar a arma dele com pedradas. A PM informou que o policial atirou contra as pessoas e atingiu um adolescente na perna. Os dois feridos foram encaminhados ao hospital. Estabelecimentos fechados A PM, com apoio de equipes da Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros e Conselho Tutelar, fiscalizou também bares, casas noturnas e restaurantes que estavam funcionando em Guarapuava e região. Decretos municipais proíbem o funcionamento destes estabelecimentos. Entre sábado (11) e domingo (12), foram fiscalizados 60 locais e fechados 23 estabelecimentos que desrespeitavam as medidas de prevenção ao coronavírus. Oito pessoas foram presas nas abordagens, por posse de arma de fogo e tráfico de drogas. Foram apreendidas quatro armas e 12 kg de maconha. Operação fechou 23 estabelecimentos em Guarapuava e região Divulgação/PMPR Initial plugin text Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.




'Coração quase saiu pela boca', disse o segurança que encontrou o felino. Onça-parda é filmada no Parque Nacional do Iguaçu Uma onça-parda foi flagrada na sede administrativa do Parque Nacional do Iguaçu em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, na manhã de domingo (12). O parque está fechado por causa da pandemia do novo coronavírus. O local chegou a ser reaberto, mas, depois foi novamente fechado para o público no começo de julho – quando começou a valer o decreto do governo estadual que suspendeu as atividades não essenciais. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo 'Sensação inexplicável' Apesar de o parque estar fechado, muitos funcionários continuam trabalhando ali. Foi o segurança Wellington Assis dos Santos que teve essa surpresa e fez o registro. "O coração quase saiu pela boca. É uma sensação inexplicável. Eu me senti feliz por aquele momento ali, porque a gente tem muito problema com caça desses animais, e você ver que eles existem", afirmou Santos. Onça-parda foi flagrada por segurança na sede administrativa do Parque Nacional do Iguaçu no domingo (12) Wellington Assis dos Santos/Arquivo pessoaç Depois de sair da sede administrativa do parque, a onça-parda seguiu em direção à floresta. O felino, também conhecido como puma, pode viver de oito a 13 anos. Um macho adulto chega a pesar até 100 quilos. O segurança trabalha há dez anos no parque e não foi a primeira vez que ele teve esse tipo de encontro. "Fazia um tempinho que não via e agora consegui ver de novo", disse. Depois de passa pela sede administrativa do parque, onça-parda foi em direção à floresta Wellington Assis dos Santos/Arquivo pessoal Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.
Onça-parda é flagrada na sede administrativa do Parque Nacional do Iguaçu; veja o VÍDEO

'Coração quase saiu pela boca', disse o segurança que encontrou o felino. Onça-parda é filmada no Parque Nacional do Iguaçu Uma onça-parda foi flagrada na sede administrativa do Parque Nacional do Iguaçu em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, na manhã de domingo (12). O parque está fechado por causa da pandemia do novo coronavírus. O local chegou a ser reaberto, mas, depois foi novamente fechado para o público no começo de julho – quando começou a valer o decreto do governo estadual que suspendeu as atividades não essenciais. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo 'Sensação inexplicável' Apesar de o parque estar fechado, muitos funcionários continuam trabalhando ali. Foi o segurança Wellington Assis dos Santos que teve essa surpresa e fez o registro. "O coração quase saiu pela boca. É uma sensação inexplicável. Eu me senti feliz por aquele momento ali, porque a gente tem muito problema com caça desses animais, e você ver que eles existem", afirmou Santos. Onça-parda foi flagrada por segurança na sede administrativa do Parque Nacional do Iguaçu no domingo (12) Wellington Assis dos Santos/Arquivo pessoaç Depois de sair da sede administrativa do parque, a onça-parda seguiu em direção à floresta. O felino, também conhecido como puma, pode viver de oito a 13 anos. Um macho adulto chega a pesar até 100 quilos. O segurança trabalha há dez anos no parque e não foi a primeira vez que ele teve esse tipo de encontro. "Fazia um tempinho que não via e agora consegui ver de novo", disse. Depois de passa pela sede administrativa do parque, onça-parda foi em direção à floresta Wellington Assis dos Santos/Arquivo pessoal Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.




Acidente aconteceu no cruzamento da Rua dos Funcionários com a Avenida Munhoz da Rocha, no Cabral. Motorista ficou preso nas ferragens e foi encaminhado ferido a hospital. Carro tombou após bater em um ônibus, em Curitiba Raphaela Potter/RPC Um carro tombou e parou virado de lado na calçada após bater em um ônibus, na manhã desta segunda-feira (13), em Curitiba. Segundo a Polícia Militar, o motorista, de 46 anos, ficou preso nas ferragens e foi retirada pelo porta-malas do carro. A vítima foi encaminhada ao Hospital Cajuru em estado grave, de acordo com a PM. O carro bateu no ônibus do transporte público na esquina da Rua dos Funcionários com a Avenida Bento Munhoz da Rocha. Segundo o motorista do ônibus, Valdir Cardoso, o condutor do carro atravessou o cruzamento com o sinal fechado. "Eu vinha do Terminal do Cabral, o sinal abriu pra mim e eu avancei. Não deu tempo de fazer nada. Quando eu vi, já tinha batido", afirmou. A polícia investiga a causa do acidente. O ônibus tinha cerca de 15 passageiros no momento da batida, mas nenhum deles ficou ferido. Motorista ficou preso nas ferragens, segundo a PM. Raphaela Potter/RPC Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Carro fica virado de lado na calçada após bater em ônibus, em Curitiba

Acidente aconteceu no cruzamento da Rua dos Funcionários com a Avenida Munhoz da Rocha, no Cabral. Motorista ficou preso nas ferragens e foi encaminhado ferido a hospital. Carro tombou após bater em um ônibus, em Curitiba Raphaela Potter/RPC Um carro tombou e parou virado de lado na calçada após bater em um ônibus, na manhã desta segunda-feira (13), em Curitiba. Segundo a Polícia Militar, o motorista, de 46 anos, ficou preso nas ferragens e foi retirada pelo porta-malas do carro. A vítima foi encaminhada ao Hospital Cajuru em estado grave, de acordo com a PM. O carro bateu no ônibus do transporte público na esquina da Rua dos Funcionários com a Avenida Bento Munhoz da Rocha. Segundo o motorista do ônibus, Valdir Cardoso, o condutor do carro atravessou o cruzamento com o sinal fechado. "Eu vinha do Terminal do Cabral, o sinal abriu pra mim e eu avancei. Não deu tempo de fazer nada. Quando eu vi, já tinha batido", afirmou. A polícia investiga a causa do acidente. O ônibus tinha cerca de 15 passageiros no momento da batida, mas nenhum deles ficou ferido. Motorista ficou preso nas ferragens, segundo a PM. Raphaela Potter/RPC Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.




Jovem precisou ser levado de helicóptero para Curitiba. Homem é resgatado com 30% do corpo queimado Um rapaz de 26 anos teve 30% do corpo queimado depois de tentar acender uma churrasqueira com um galão de gasolina em Tijucas do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba. A situação aconteceu no domingo (11), e o jovem precisou ser levado de helicóptero para a capital paranaense. Ele contou que, após a tentativa de acender a churrasqueira, houve uma explosão. O homem teve quase um terço do corpo queimado e vai passar por avaliação sobre a necessidade de cirurgia plástica. O rapaz foi resgatado consciente e disse que o galão era de 20 litros. O helicóptero pousou no Parque Barigui e, então, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) levou o jovem até o hospital. Rapaz foi resgatado por helicóptero depois de se queimar em churrasqueira Batalhão de Operações Aéreas/Reprodução Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Rapaz tem 30% do corpo queimado depois de tentar acender churrasqueira com galão de gasolina

Jovem precisou ser levado de helicóptero para Curitiba. Homem é resgatado com 30% do corpo queimado Um rapaz de 26 anos teve 30% do corpo queimado depois de tentar acender uma churrasqueira com um galão de gasolina em Tijucas do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba. A situação aconteceu no domingo (11), e o jovem precisou ser levado de helicóptero para a capital paranaense. Ele contou que, após a tentativa de acender a churrasqueira, houve uma explosão. O homem teve quase um terço do corpo queimado e vai passar por avaliação sobre a necessidade de cirurgia plástica. O rapaz foi resgatado consciente e disse que o galão era de 20 litros. O helicóptero pousou no Parque Barigui e, então, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) levou o jovem até o hospital. Rapaz foi resgatado por helicóptero depois de se queimar em churrasqueira Batalhão de Operações Aéreas/Reprodução Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.




Ação ocorreu na manhã desta segunda-feira (13) em Londrina e Cambé. Vítimas são crianças e adolescentes. Polícia cumpre mandados de prisão por estrupo Quatro homens condenados pela Justiça ou investigados por crimes sexuais foram presos em uma operação da Polícia Civil em Londrina , no norte do Paraná, nesta segunda-feira (13). Ações judiciais também foram cumpridas em Cambé. De acordo com o Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítima de Crimes (Nucria), os homens têm 38,56,41 e 81 anos. As penas dos condenados podem chegar a 36 anos de prisão. Os crimes praticados são estupro de vulnerável, produção de material pornográfico e atentado violento ao pudor. Um dos alvos, condenado por estupro de vulnerável, solicitou auxílio emergencial ao Governo Federal. Mais de 40 policiais participaram da ação. No total, dez mandados de prisão foram expedidos pela Justiça. A operação recebeu o nome de 13 de Julho porque nesta segunda-feira o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completa 30 anos. Operação do Nucria é realizada em Londrina e em Cambé nesta segunda-feira (13) Reprodução/RPC Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
Quatro são presos em operação contra autores e suspeito de crimes sexuais no norte do Paraná

Ação ocorreu na manhã desta segunda-feira (13) em Londrina e Cambé. Vítimas são crianças e adolescentes. Polícia cumpre mandados de prisão por estrupo Quatro homens condenados pela Justiça ou investigados por crimes sexuais foram presos em uma operação da Polícia Civil em Londrina , no norte do Paraná, nesta segunda-feira (13). Ações judiciais também foram cumpridas em Cambé. De acordo com o Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítima de Crimes (Nucria), os homens têm 38,56,41 e 81 anos. As penas dos condenados podem chegar a 36 anos de prisão. Os crimes praticados são estupro de vulnerável, produção de material pornográfico e atentado violento ao pudor. Um dos alvos, condenado por estupro de vulnerável, solicitou auxílio emergencial ao Governo Federal. Mais de 40 policiais participaram da ação. No total, dez mandados de prisão foram expedidos pela Justiça. A operação recebeu o nome de 13 de Julho porque nesta segunda-feira o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completa 30 anos. Operação do Nucria é realizada em Londrina e em Cambé nesta segunda-feira (13) Reprodução/RPC Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.




Segundo a polícia, a vítima, de 82 anos, tinha chegado da igreja quando levou a facada no peito; mãe do suspeito e esposa da vítima viu o ocorrido e precisou ser hospitalizada após passar mal. Segundo a PRF, o motorista da caminhonete morreu no local e o caminhoneiro ficou ferido, em Pranchita Imagem cedida/Antônio Mendonça/Portal Tri Um homem morreu em um acidente de trânsito na BR-163, em Pranchita, no sudoeste do Paraná, no domingo (12). Segundo a Polícia Civil, a batida aconteceu enquanto ele estaria fugindo, em uma caminhonete, porque teria matado o próprio pai, em Bom Jesus do Sul, também no sudoeste. Conforme a Polícia Militar (PM), o filho, de 56 anos, é suspeito de ter matado o pai, de 82 anos, com uma facada no peito, dentro de casa. A mãe e esposa da vítima, de 77 anos, presenciou o ocorrido, passou mal e foi levada para um hospital, em Dionísio Cerqueira (SC). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu entre a caminhonete e um caminhão. O caminhoneiro ficou gravemente ferido e foi levado para um hospital. A PM informou ainda que o pai foi morto pouco depois de chegar da igreja. Os pais e o filho moravam na mesma casa, na área rural da cidade. A Polícia Civil investiga o caso e o acidente, para apurar se o motorista da caminhonete perdeu o controle da direção ou se jogou o veículo em direção à carreta. O corpo do pai e do filho foram levados para o Instituto Médico-Legal (IML) de Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.
Após matar pai a facadas, filho foge de carro e morre em acidente na BR-163, diz polícia

Segundo a polícia, a vítima, de 82 anos, tinha chegado da igreja quando levou a facada no peito; mãe do suspeito e esposa da vítima viu o ocorrido e precisou ser hospitalizada após passar mal. Segundo a PRF, o motorista da caminhonete morreu no local e o caminhoneiro ficou ferido, em Pranchita Imagem cedida/Antônio Mendonça/Portal Tri Um homem morreu em um acidente de trânsito na BR-163, em Pranchita, no sudoeste do Paraná, no domingo (12). Segundo a Polícia Civil, a batida aconteceu enquanto ele estaria fugindo, em uma caminhonete, porque teria matado o próprio pai, em Bom Jesus do Sul, também no sudoeste. Conforme a Polícia Militar (PM), o filho, de 56 anos, é suspeito de ter matado o pai, de 82 anos, com uma facada no peito, dentro de casa. A mãe e esposa da vítima, de 77 anos, presenciou o ocorrido, passou mal e foi levada para um hospital, em Dionísio Cerqueira (SC). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu entre a caminhonete e um caminhão. O caminhoneiro ficou gravemente ferido e foi levado para um hospital. A PM informou ainda que o pai foi morto pouco depois de chegar da igreja. Os pais e o filho moravam na mesma casa, na área rural da cidade. A Polícia Civil investiga o caso e o acidente, para apurar se o motorista da caminhonete perdeu o controle da direção ou se jogou o veículo em direção à carreta. O corpo do pai e do filho foram levados para o Instituto Médico-Legal (IML) de Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.




Quem tiver informações sobre o suspeito, pode denunciar pelo telefone 0800 643 1121. Suspeito vestia roupa preta no dia do crime Polícia Civil/Divulgação A Polícia Civil procura o 4º investigado suspeito de envolvimento no duplo homicídio que aconteceu em um posto de combustíveis de Curitiba. Ele ainda não foi identificado. O crime aconteceu na tarde de 11 de junho. Três homens já viraram réus pelo duplo homicídio. Dois homens morreram após serem baleados em posto de combustíveis Reprodução Segundo as investigações, o crime foi motivado por uma dívida de R$ 480 mil em pedras preciosas. Empresário suspeito de ser mandante de crime em posto de combustíveis em Curitiba se contradiz em depoimentos, diz polícia Os promotores do Ministério Público do Paraná (MP-PR) denunciaram os homens por homicídio qualificado com as qualificadoras de impossibilidade de defesa da vítima, mediante dissimulação, motivo torpe e com uso de arma de fogo que possa resultar em perigo comum. 4º suspeito ainda não foi identificado pela Polícia Civil Polícia Civil/Divulgação Como denunciar? A Polícia Civil pede a ajuda da população para identificar o 4º investigado. Quem tiver informações sobre ele, pode denunciar pelo telefone 0800 643 1121. A Polícia Civil garante sigilo absoluto. Nas fotos, o procurado usa roupa preta. Ele tem cabelos escuros, aparência jovem e o braço esquerdo tatuado. 'Ele morreu trabalhando', diz mãe de advogado morto em posto de combustíveis de Curitiba 4º investigado por duplo homicídio em posto de combustíveis, em Curitiba, é procurado pela polícia Polícia Civil/Divulgação Relembre o caso O advogado Igor Kalluff, de 40 anos, e o amigo e motoboy Henrique Mendes Neto, de 38 anos, foram mortos a tiros, dentro da loja de conveniências do posto de combustíveis. Os três réus foram presos ainda durante as investigações da Polícia Civil. Na aceitação da denúncia, o juiz Daniel Surdi de Avelar se absteve de analisar a manutenção da prisão preventiva dos três homens, considerando que ainda é válido o prazo de 90 dias para isso, contados desde as datas das prisões. Dois homens morrem após serem baleados, em posto de combustíveis Imagens de uma câmera de segurança da loja de conveniências do posto mostram os denunciados e o momento do crime. Assista ao vídeo acima. Os réus Os acusados do duplo homicídio são: Bruno Ramos Caetano, suspeito de ser o mandante do crime Ilson Bueno de Souza Júnior, suspeito de ser um dos atiradores André Bueno de Souza, suspeito de ser um dos atiradores À época da aceitação da denúncia do MP-PR pela Justiça, a defesa de Bruno Ramos Caetano disse que recebeu com naturalidade a informação, "pois trata-se de um ato protocolar da Justiça". Já defesa de Ilson Bueno de Souza Júnior e André Bueno de Souza afirmou que o recebimento da denúncia" é apenas uma fase necessária para início do processo criminal". Advogado Igor Kalluff foi morto durante um acerto de contas em um posto de combustíveis, em Curitiba Arquivo pessoal Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Polícia Civil procura 4º suspeito de participar de duplo homicídio em posto de combustíveis de Curitiba

Quem tiver informações sobre o suspeito, pode denunciar pelo telefone 0800 643 1121. Suspeito vestia roupa preta no dia do crime Polícia Civil/Divulgação A Polícia Civil procura o 4º investigado suspeito de envolvimento no duplo homicídio que aconteceu em um posto de combustíveis de Curitiba. Ele ainda não foi identificado. O crime aconteceu na tarde de 11 de junho. Três homens já viraram réus pelo duplo homicídio. Dois homens morreram após serem baleados em posto de combustíveis Reprodução Segundo as investigações, o crime foi motivado por uma dívida de R$ 480 mil em pedras preciosas. Empresário suspeito de ser mandante de crime em posto de combustíveis em Curitiba se contradiz em depoimentos, diz polícia Os promotores do Ministério Público do Paraná (MP-PR) denunciaram os homens por homicídio qualificado com as qualificadoras de impossibilidade de defesa da vítima, mediante dissimulação, motivo torpe e com uso de arma de fogo que possa resultar em perigo comum. 4º suspeito ainda não foi identificado pela Polícia Civil Polícia Civil/Divulgação Como denunciar? A Polícia Civil pede a ajuda da população para identificar o 4º investigado. Quem tiver informações sobre ele, pode denunciar pelo telefone 0800 643 1121. A Polícia Civil garante sigilo absoluto. Nas fotos, o procurado usa roupa preta. Ele tem cabelos escuros, aparência jovem e o braço esquerdo tatuado. 'Ele morreu trabalhando', diz mãe de advogado morto em posto de combustíveis de Curitiba 4º investigado por duplo homicídio em posto de combustíveis, em Curitiba, é procurado pela polícia Polícia Civil/Divulgação Relembre o caso O advogado Igor Kalluff, de 40 anos, e o amigo e motoboy Henrique Mendes Neto, de 38 anos, foram mortos a tiros, dentro da loja de conveniências do posto de combustíveis. Os três réus foram presos ainda durante as investigações da Polícia Civil. Na aceitação da denúncia, o juiz Daniel Surdi de Avelar se absteve de analisar a manutenção da prisão preventiva dos três homens, considerando que ainda é válido o prazo de 90 dias para isso, contados desde as datas das prisões. Dois homens morrem após serem baleados, em posto de combustíveis Imagens de uma câmera de segurança da loja de conveniências do posto mostram os denunciados e o momento do crime. Assista ao vídeo acima. Os réus Os acusados do duplo homicídio são: Bruno Ramos Caetano, suspeito de ser o mandante do crime Ilson Bueno de Souza Júnior, suspeito de ser um dos atiradores André Bueno de Souza, suspeito de ser um dos atiradores À época da aceitação da denúncia do MP-PR pela Justiça, a defesa de Bruno Ramos Caetano disse que recebeu com naturalidade a informação, "pois trata-se de um ato protocolar da Justiça". Já defesa de Ilson Bueno de Souza Júnior e André Bueno de Souza afirmou que o recebimento da denúncia" é apenas uma fase necessária para início do processo criminal". Advogado Igor Kalluff foi morto durante um acerto de contas em um posto de combustíveis, em Curitiba Arquivo pessoal Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.




Hospital Universitário Evangélico Mackenzie informou a morte neste fim de semana. Funcionária do Hospital Universitário Evangélico Mackenzie morreu do novo coronavírus, de acordo com a instituição Denilson Beltrame/RPC Uma funcionária do Hospital Universitário Evangélico Mackenzie (HUEM), em Curitiba, morreu de Covid-19, conforme informou a instituição no sábado (11). Na nota de falecimento, o HUEM disse que a colaboradora Angela Gonçalves lutou durante muitos dias contra a doença. Ela tinha 46 anos. "É uma perda irreparável para toda a família HUEM e Mackenzie de uma pessoa que contagiava a todos com sua dedicação e alegria", diz a nota enviada pela direção geral do hospital. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo De acordo com o HUEM, Angela trabalhava na hotelaria da instituição. Quem colabora nesse setor, lida com as roupas de cama, uniformes, aventais, entre outros acessórios. Angela estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital. Médico residente que contraiu a Covid-19 morre em Curitiba Técnica de enfermagem de 30 anos morre vítima de Covid-19 em Cascavel Conforme o último boletim da Sesa,, divulgado neste domingo (12), 1.028 pessoas morreram de Covid-19 no Paraná Sirius/CNPEM/Divulgação Coronavírus no Paraná e em Curitiba Conforme o último boletim da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), divulgado neste domingo (12), 1.028 pessoas morreram de Covid-19 no Paraná. Ao todo, 42.058 casos da doença foram confirmados. Em Curitiba, segundo a prefeitura, são 253 mortes e 9.849 confirmações de pessoas que foram infectadas pelo novo coronavírus. Das 293 vagas de UTIs do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivas para a Covid-19 na capital paranaense, 91% estavam ocupadas neste domingo, de acordo com a administração municipal. Initial plugin text Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Funcionária de hospital de Curitiba morre de Covid-19, diz instituição

Hospital Universitário Evangélico Mackenzie informou a morte neste fim de semana. Funcionária do Hospital Universitário Evangélico Mackenzie morreu do novo coronavírus, de acordo com a instituição Denilson Beltrame/RPC Uma funcionária do Hospital Universitário Evangélico Mackenzie (HUEM), em Curitiba, morreu de Covid-19, conforme informou a instituição no sábado (11). Na nota de falecimento, o HUEM disse que a colaboradora Angela Gonçalves lutou durante muitos dias contra a doença. Ela tinha 46 anos. "É uma perda irreparável para toda a família HUEM e Mackenzie de uma pessoa que contagiava a todos com sua dedicação e alegria", diz a nota enviada pela direção geral do hospital. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo De acordo com o HUEM, Angela trabalhava na hotelaria da instituição. Quem colabora nesse setor, lida com as roupas de cama, uniformes, aventais, entre outros acessórios. Angela estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital. Médico residente que contraiu a Covid-19 morre em Curitiba Técnica de enfermagem de 30 anos morre vítima de Covid-19 em Cascavel Conforme o último boletim da Sesa,, divulgado neste domingo (12), 1.028 pessoas morreram de Covid-19 no Paraná Sirius/CNPEM/Divulgação Coronavírus no Paraná e em Curitiba Conforme o último boletim da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), divulgado neste domingo (12), 1.028 pessoas morreram de Covid-19 no Paraná. Ao todo, 42.058 casos da doença foram confirmados. Em Curitiba, segundo a prefeitura, são 253 mortes e 9.849 confirmações de pessoas que foram infectadas pelo novo coronavírus. Das 293 vagas de UTIs do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivas para a Covid-19 na capital paranaense, 91% estavam ocupadas neste domingo, de acordo com a administração municipal. Initial plugin text Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.




Boletim deste domingo (12) confirmou 1.729 novos casos e 30 novas mortes em relação ao relatório de sábado (11). Paraná passa de mil mil mortes e tem mais de 42 mil casos confirmados de coronavírus, diz Sesa G1 O Paraná chegou a 1.028 mortes registradas e a 42.058 casos confirmados de Covid-19, de acordo com o boletim divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) neste domingo (12). Conforme o boletim, foram registradas 30 novas mortes e 1.729 novos casos confirmados da doença em relação ao relatório de sábado (11). CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo As 30 mortes divulgadas pela Sesa neste domingo são de 13 mulheres e 17 homens, com idades entre 10 e 84 anos. Esses óbitos, segundo a Sesa, aconteceram entre os dias 5 e 12 de julho. Veja onde: Colombo (2) Curitiba (17) Cascavel (1) Clevelândia (1) Nova Prata do Iguaçu (1) Palotina (1) Perola D’Oeste (1) Piraquara (1) Ribeirão Claro (1) Salto do Lontra (1) Santo Antonio do Sudoeste (1) Sapopema (1) Telêmaco Borba (1) Novas Mortes por Covid-10 no Paraná Das 399 cidades do Paraná, 379 têm pelo menos um caso confirmado da Covid-19. Já as mortes foram registradas em 190 municípios. Pacientes internados e recuperados De acordo com a Sesa, 838 pessoas com a Covid-19 estão internadas em leitos particulares e do Sistema Único de Saúde (SUS). Dessas, 526 – que equivalem a 62,8% do total 62,8% estão em enfermarias. Outros 312 (37,2%) estão em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). 13.374 pessoas se recuperaram do novo coronavírus no estado, conforme a Sesa. Ocupação de leitos do SUS exclusivos para Covid-19 A taxa de ocupação de leitos de enfermaria para adultos em todo o Paraná é de 53%. Nas UTIs, a ocupação é de 73%. Esses dados são dos leitos da SUS exclusivos para o tratamento de pacientes com o novo coronavírus. Já a taxa de ocupação dos leitos de enfermaria pediátricos é de 10%, enquanto a ocupação de leitos de UTI pediátricos é de 57%. Testes realizados Segundo a Sesa, 162.232 exames RT-PCR foram realizados no Paraná, sendo que 118.198 deram negativos e 7.354 estão em análise. Esses exames foram feitos pela rede pública e por laboratórios credenciados registrados no gerenciador de ambiente laboratorial. A capacidade atual, de acordo com a Sesa, é de 5.600 exames com o método RT-PCR por dia. Sexo e idade A média de idade dos casos confirmados é de 40,6 anos, e a média de idade dos óbitos é de 68 anos, conforme a Sesa. Dos casos confirmados, 50,5% são mulheres, e 49,5% são homens. Segundo o levantamento da Sesa, 62% da vítimas que morreram eram homens. O óbito de mulheres é de 38%. Curitiba A Prefeitura de Curitiba também divulgou dados da doença na capital paranaense. Esses números foram contabilizados pela Secretaria Municipal da Saúde. Mortes Ao todo, 253 pessoas morreram de Covid-19 na cidade. De sábado para domingo, foram registrados 11 óbitos a mais. De acordo com a administração municipal, eram cinco homens e seis mulheres. Essas vítimas tinham entre 49 e 84 anos. Duas mortes aconteceram na sexta-feira (10) e, conforme a prefeitura, as demais foram no sábado. Casos confirmados e recuperados 184 novos casos foram diagnosticados com a Covid-19, totalizando 9.849 casos confirmações desde o início da pandemia. Segundo a prefeitura, 5.735 pessoas se recuperaram da doença na cidade. Ocupação de UTIs Das 293 vagas de UTIs do SUS exclusivas para o coronavírus, 91% estão ocupadas, de acordo com a administração municipal. Coronavírus no Paraná Casos de coronavírus no Paraná Initial plugin text Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Paraná passa de mil mortes e tem mais de 42 mil casos confirmados de coronavírus, diz Sesa

Boletim deste domingo (12) confirmou 1.729 novos casos e 30 novas mortes em relação ao relatório de sábado (11). Paraná passa de mil mil mortes e tem mais de 42 mil casos confirmados de coronavírus, diz Sesa G1 O Paraná chegou a 1.028 mortes registradas e a 42.058 casos confirmados de Covid-19, de acordo com o boletim divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) neste domingo (12). Conforme o boletim, foram registradas 30 novas mortes e 1.729 novos casos confirmados da doença em relação ao relatório de sábado (11). CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo As 30 mortes divulgadas pela Sesa neste domingo são de 13 mulheres e 17 homens, com idades entre 10 e 84 anos. Esses óbitos, segundo a Sesa, aconteceram entre os dias 5 e 12 de julho. Veja onde: Colombo (2) Curitiba (17) Cascavel (1) Clevelândia (1) Nova Prata do Iguaçu (1) Palotina (1) Perola D’Oeste (1) Piraquara (1) Ribeirão Claro (1) Salto do Lontra (1) Santo Antonio do Sudoeste (1) Sapopema (1) Telêmaco Borba (1) Novas Mortes por Covid-10 no Paraná Das 399 cidades do Paraná, 379 têm pelo menos um caso confirmado da Covid-19. Já as mortes foram registradas em 190 municípios. Pacientes internados e recuperados De acordo com a Sesa, 838 pessoas com a Covid-19 estão internadas em leitos particulares e do Sistema Único de Saúde (SUS). Dessas, 526 – que equivalem a 62,8% do total 62,8% estão em enfermarias. Outros 312 (37,2%) estão em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). 13.374 pessoas se recuperaram do novo coronavírus no estado, conforme a Sesa. Ocupação de leitos do SUS exclusivos para Covid-19 A taxa de ocupação de leitos de enfermaria para adultos em todo o Paraná é de 53%. Nas UTIs, a ocupação é de 73%. Esses dados são dos leitos da SUS exclusivos para o tratamento de pacientes com o novo coronavírus. Já a taxa de ocupação dos leitos de enfermaria pediátricos é de 10%, enquanto a ocupação de leitos de UTI pediátricos é de 57%. Testes realizados Segundo a Sesa, 162.232 exames RT-PCR foram realizados no Paraná, sendo que 118.198 deram negativos e 7.354 estão em análise. Esses exames foram feitos pela rede pública e por laboratórios credenciados registrados no gerenciador de ambiente laboratorial. A capacidade atual, de acordo com a Sesa, é de 5.600 exames com o método RT-PCR por dia. Sexo e idade A média de idade dos casos confirmados é de 40,6 anos, e a média de idade dos óbitos é de 68 anos, conforme a Sesa. Dos casos confirmados, 50,5% são mulheres, e 49,5% são homens. Segundo o levantamento da Sesa, 62% da vítimas que morreram eram homens. O óbito de mulheres é de 38%. Curitiba A Prefeitura de Curitiba também divulgou dados da doença na capital paranaense. Esses números foram contabilizados pela Secretaria Municipal da Saúde. Mortes Ao todo, 253 pessoas morreram de Covid-19 na cidade. De sábado para domingo, foram registrados 11 óbitos a mais. De acordo com a administração municipal, eram cinco homens e seis mulheres. Essas vítimas tinham entre 49 e 84 anos. Duas mortes aconteceram na sexta-feira (10) e, conforme a prefeitura, as demais foram no sábado. Casos confirmados e recuperados 184 novos casos foram diagnosticados com a Covid-19, totalizando 9.849 casos confirmações desde o início da pandemia. Segundo a prefeitura, 5.735 pessoas se recuperaram da doença na cidade. Ocupação de UTIs Das 293 vagas de UTIs do SUS exclusivas para o coronavírus, 91% estão ocupadas, de acordo com a administração municipal. Coronavírus no Paraná Casos de coronavírus no Paraná Initial plugin text Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.



De acordo com o Corpo de Bombeiros, acidente aconteceu na tarde deste domingo (12); outras três pessoas estavam no carro e não sofreram ferimentos. Um adolescente, de 14 anos, morreu após o carro em que ele estava capotar na PR-459, em Pinhão, na região dos Campos Gerais do Paraná, na tarde deste domingo (12). De acordo com o Corpo de Bombeiros, a vítima foi arremessada para fora depois que o motorista do carro perdeu o controle da direção e capotou. No veículo, estavam o adolescente, o motorista e outras duas pessoas. Os outros ocupantes do carro não ficaram feridos. Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.
Adolescente é arremessado para fora de carro e morre após capotamento, na PR-459
De acordo com o Corpo de Bombeiros, acidente aconteceu na tarde deste domingo (12); outras três pessoas estavam no carro e não sofreram ferimentos. Um adolescente, de 14 anos, morreu após o carro em que ele estava capotar na PR-459, em Pinhão, na região dos Campos Gerais do Paraná, na tarde deste domingo (12). De acordo com o Corpo de Bombeiros, a vítima foi arremessada para fora depois que o motorista do carro perdeu o controle da direção e capotou. No veículo, estavam o adolescente, o motorista e outras duas pessoas. Os outros ocupantes do carro não ficaram feridos. Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.




Segundo a PM, após a equipe do Corpo de Bombeiros localizar a primeira vítima, em Campo Mourão, policiais receberam denúncias de que havia outro corpo, próximo ao local. Bombeiros encontraram um corpo carbonizado após incêndio em uma casa e procuram por outra vítima dentro de um poço Divulgação/Polícia Militar Equipes do Corpo de Bombeiros encontraram um corpo carbonizado após um incêndio em uma casa, em Campo Mourão, na região no centro-oeste do Paraná, na noite de sábado (11). De acordo com a Polícia Militar (PM), depois que os bombeiros encontraram a primeira vítima, a central da PM recebeu denúncias de que em um poço perto da casa havia o corpo de outra pessoa. Os bombeiros iniciaram buscas ainda na noite de sábado e retomaram o trabalho neste domingo (12). Conforme a PM, o local é de difícil acesso, e as equipes solicitaram uma retroescavadeira da prefeitura para conseguir concluir as buscas. A PM informou ainda que a Polícia Civil investiga o caso e que não há informações sobre a causa do incêndio. Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
Bombeiros encontram corpo carbonizado após incêndio em casa e procuram por outra vítima dentro de poço

Segundo a PM, após a equipe do Corpo de Bombeiros localizar a primeira vítima, em Campo Mourão, policiais receberam denúncias de que havia outro corpo, próximo ao local. Bombeiros encontraram um corpo carbonizado após incêndio em uma casa e procuram por outra vítima dentro de um poço Divulgação/Polícia Militar Equipes do Corpo de Bombeiros encontraram um corpo carbonizado após um incêndio em uma casa, em Campo Mourão, na região no centro-oeste do Paraná, na noite de sábado (11). De acordo com a Polícia Militar (PM), depois que os bombeiros encontraram a primeira vítima, a central da PM recebeu denúncias de que em um poço perto da casa havia o corpo de outra pessoa. Os bombeiros iniciaram buscas ainda na noite de sábado e retomaram o trabalho neste domingo (12). Conforme a PM, o local é de difícil acesso, e as equipes solicitaram uma retroescavadeira da prefeitura para conseguir concluir as buscas. A PM informou ainda que a Polícia Civil investiga o caso e que não há informações sobre a causa do incêndio. Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.




Acidente aconteceu neste domingo (12), na região da Colônia Esperança; segundo o Samu, três trabalhadores trabalhavam em uma obra com um guindaste. Parte de barracão em obra desabou e matou um trabalhador, em Apucarana, segundo o Samu Divulgação/Samu Um trabalhador morreu e outros dois ficaram feridos após o desabamento de parte da estrutura de um barracão em obras, em Arapongas, no norte do Paraná, neste domingo (12). De acordo com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), as três vítimas trabalhavam no local, onde havia um guindaste. Um dos funcionários morreu no local. Um homem, de 28 anos, foi encaminhado com helicóptero ao Hospital Norte Paranaense (Honpar), também em Arapongas, com ferimentos graves. O outro operário, ainda de acordo com o Samu, foi socorrido com ferimentos considerados moderados. Até a publicação desta reportagem, não havia informações sobre o que causou o desabamento da estrutura. Parte do teto do barracão desabou, na manhã deste domingo (12) Divulgação/Samu Uma pessoa morreu e outras duas ficaram feridas após o desabamento de parte de um barracão, em Apucarana Divulgação/Samu Veja mais notícias da região, no G1 Norte e Noroeste.
Parte de barracão desaba e mata trabalhador, em Arapongas; outros dois ficaram feridos

Acidente aconteceu neste domingo (12), na região da Colônia Esperança; segundo o Samu, três trabalhadores trabalhavam em uma obra com um guindaste. Parte de barracão em obra desabou e matou um trabalhador, em Apucarana, segundo o Samu Divulgação/Samu Um trabalhador morreu e outros dois ficaram feridos após o desabamento de parte da estrutura de um barracão em obras, em Arapongas, no norte do Paraná, neste domingo (12). De acordo com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), as três vítimas trabalhavam no local, onde havia um guindaste. Um dos funcionários morreu no local. Um homem, de 28 anos, foi encaminhado com helicóptero ao Hospital Norte Paranaense (Honpar), também em Arapongas, com ferimentos graves. O outro operário, ainda de acordo com o Samu, foi socorrido com ferimentos considerados moderados. Até a publicação desta reportagem, não havia informações sobre o que causou o desabamento da estrutura. Parte do teto do barracão desabou, na manhã deste domingo (12) Divulgação/Samu Uma pessoa morreu e outras duas ficaram feridas após o desabamento de parte de um barracão, em Apucarana Divulgação/Samu Veja mais notícias da região, no G1 Norte e Noroeste.




Meurer cumpria pena de 13 anos e 9 meses na Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão, e estava internado; morte foi confirmada pela penitenciária, neste domingo (12). Ex-deputado federal Nelson Meurer morreu na manhã deste domingo (12), em Francisco Beltrão Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados O ex-deputado federal Nelson Meurer, primeiro condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na Operação Lava Jato, morreu, aos 77 anos, na manhã deste domingo (12). Ele estava internado após testar positivo para Covid-19. A morte foi confirmada pelo advogado do ex-deputado e pela direção da Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná, onde ele cumpria pena de 13 anos e 9 meses, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo A Prefeitura de Francisco Beltrão publicou nota nas redes sociais, lamentando a morte do ex-deputado. "Além de reconhecer o seu trabalho em prol de Francisco Beltrão, deseja força para a família. O prefeito Cleber Fontana decretou luto oficial no município", diz a nota. Meurer estava internado em um hospital particular desde terça-feira (7), com riscos por ser cardiopata, diabético, hipertenso e renal crônico. A confirmação do diagnóstico de coronavírus foi divulgada pela defesa dele, na quinta-feira (9). O advogado do político, Michel Saliba, informou que o corpo deve ser cremado. Prisão domiciliar negada De acordo com a defesa, diversos pedidos de prisão domiciliar para Meurer foram negados pelo STF, desde novembro de 2019. O ex-deputado foi preso em outubro. Em junho, a Segunda Turma do STF julgou um pedido de prisão domiciliar humanitária no plenário virtual. Os ministros Édson Fachin e Celso de Mello rejeitaram e os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski votaram pela concessão do benefício diante do estado de saúde do ex-deputado. A ministra Carmen Lúcia desempatou acompanhando o voto de Fachin. Nesta semana, o advogado entrou com um novo pedido de prisão domiciliar na Suprema Corte, que não recebeu decisão até este domingo. A defesa havia argumentado no pedido de prisão domiciliar sobre as doenças pré-existentes de Meurer, a idade avançada e a confirmação de ter contraído o novo coronavírus. "A situação toda é que ele não ficou em isolamento. Quem está em uma cela, com contato, em um ambiente prisional, está sujeito a isso. Infelizmente, essa realidade poderia ter sido evitada", disse o advogado. Marcos Andrade, diretor da Penitenciária de Francisco Beltrão, informou que o ex-deputado estava em uma ala de presos que trabalham no local e que outros dois detentos também foram diagnosticados com coronavírus. Biografia Nelson Meurer nasceu em 23 de julho de 1942, em Bom Retiro, Santa Catarina. Era agropecuarista e foi prefeito de Francisco Beltrão entre 1989 e 1993. Atuou como presidente da Cooperativa de Eletrificação Rural e do Sindicato Rural de Francisco Beltrão, de acordo com o Centro de Pesquisa e Documentação da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Segundo informações da Câmara, foi eleito deputado federal em 1994, tomando posse em 1995. Teve seis legislaturas no cargo, atuando como deputado federal com mandato até 2018. Veja mais notícias da região, no G1 Oeste e Sudoeste.
Morre ex-deputado Nelson Meurer, condenado na Lava Jato e internado por Covid-19

Meurer cumpria pena de 13 anos e 9 meses na Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão, e estava internado; morte foi confirmada pela penitenciária, neste domingo (12). Ex-deputado federal Nelson Meurer morreu na manhã deste domingo (12), em Francisco Beltrão Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados O ex-deputado federal Nelson Meurer, primeiro condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na Operação Lava Jato, morreu, aos 77 anos, na manhã deste domingo (12). Ele estava internado após testar positivo para Covid-19. A morte foi confirmada pelo advogado do ex-deputado e pela direção da Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná, onde ele cumpria pena de 13 anos e 9 meses, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo A Prefeitura de Francisco Beltrão publicou nota nas redes sociais, lamentando a morte do ex-deputado. "Além de reconhecer o seu trabalho em prol de Francisco Beltrão, deseja força para a família. O prefeito Cleber Fontana decretou luto oficial no município", diz a nota. Meurer estava internado em um hospital particular desde terça-feira (7), com riscos por ser cardiopata, diabético, hipertenso e renal crônico. A confirmação do diagnóstico de coronavírus foi divulgada pela defesa dele, na quinta-feira (9). O advogado do político, Michel Saliba, informou que o corpo deve ser cremado. Prisão domiciliar negada De acordo com a defesa, diversos pedidos de prisão domiciliar para Meurer foram negados pelo STF, desde novembro de 2019. O ex-deputado foi preso em outubro. Em junho, a Segunda Turma do STF julgou um pedido de prisão domiciliar humanitária no plenário virtual. Os ministros Édson Fachin e Celso de Mello rejeitaram e os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski votaram pela concessão do benefício diante do estado de saúde do ex-deputado. A ministra Carmen Lúcia desempatou acompanhando o voto de Fachin. Nesta semana, o advogado entrou com um novo pedido de prisão domiciliar na Suprema Corte, que não recebeu decisão até este domingo. A defesa havia argumentado no pedido de prisão domiciliar sobre as doenças pré-existentes de Meurer, a idade avançada e a confirmação de ter contraído o novo coronavírus. "A situação toda é que ele não ficou em isolamento. Quem está em uma cela, com contato, em um ambiente prisional, está sujeito a isso. Infelizmente, essa realidade poderia ter sido evitada", disse o advogado. Marcos Andrade, diretor da Penitenciária de Francisco Beltrão, informou que o ex-deputado estava em uma ala de presos que trabalham no local e que outros dois detentos também foram diagnosticados com coronavírus. Biografia Nelson Meurer nasceu em 23 de julho de 1942, em Bom Retiro, Santa Catarina. Era agropecuarista e foi prefeito de Francisco Beltrão entre 1989 e 1993. Atuou como presidente da Cooperativa de Eletrificação Rural e do Sindicato Rural de Francisco Beltrão, de acordo com o Centro de Pesquisa e Documentação da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Segundo informações da Câmara, foi eleito deputado federal em 1994, tomando posse em 1995. Teve seis legislaturas no cargo, atuando como deputado federal com mandato até 2018. Veja mais notícias da região, no G1 Oeste e Sudoeste.



Vítima chegou a ser encaminhada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos; segundo a PM, suspeito que também bateu contra o carro estacionado não foi localizado. Uma pessoa morreu após ser atropelada quando entrava em um carro estacionado, em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, na noite de sábado (11). Segundo a Polícia Militar (PM), o motorista que atropelou a vítima com um carro fugiu sem prestar socorro. Ele também bateu contra o carro do outro motorista e abandonou o veículo. O acidente aconteceu na Rua Nicolau Kluppel Neto, no bairro Santa Paula. A vítima chegou a ser encaminhada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Até a publicação desta reportagem, segundo a polícia, o motorista não havia sido localizado. Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.
Motorista foge após atropelar e matar pessoa que entrava em carro estacionado, em Ponta Grossa
Vítima chegou a ser encaminhada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos; segundo a PM, suspeito que também bateu contra o carro estacionado não foi localizado. Uma pessoa morreu após ser atropelada quando entrava em um carro estacionado, em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, na noite de sábado (11). Segundo a Polícia Militar (PM), o motorista que atropelou a vítima com um carro fugiu sem prestar socorro. Ele também bateu contra o carro do outro motorista e abandonou o veículo. O acidente aconteceu na Rua Nicolau Kluppel Neto, no bairro Santa Paula. A vítima chegou a ser encaminhada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Até a publicação desta reportagem, segundo a polícia, o motorista não havia sido localizado. Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.



De acordo com a polícia, os dois homens estavam acompanhados de um jovem, de 19 anos, que ficou ferido; eles foram localizados após denúncias de um roubo, em Piraquara. Dois homens, de 25 e 30 anos, morreram, na noite de sábado (11), após serem baleados por policiais na rodovia João Leopoldo Jacomel, trecho da PR-415, entre Pinhais e Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba. Segundo a Polícia Militar, os homens eram suspeitos de cometer um roubo no bairro Guarituba, em Piraquara. Ainda conforme a PM, após uma perseguição, os suspeitos entraram em confronto com os policiais, no trecho da rodovia, em Pinhais. Os dois estavam acompanhados de uma terceira pessoa, um jovem, de 19 anos, que ficou ferido. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Dois homens morrem após serem baleados por policiais na rodovia João Leopoldo Jacomel, diz PM
De acordo com a polícia, os dois homens estavam acompanhados de um jovem, de 19 anos, que ficou ferido; eles foram localizados após denúncias de um roubo, em Piraquara. Dois homens, de 25 e 30 anos, morreram, na noite de sábado (11), após serem baleados por policiais na rodovia João Leopoldo Jacomel, trecho da PR-415, entre Pinhais e Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba. Segundo a Polícia Militar, os homens eram suspeitos de cometer um roubo no bairro Guarituba, em Piraquara. Ainda conforme a PM, após uma perseguição, os suspeitos entraram em confronto com os policiais, no trecho da rodovia, em Pinhais. Os dois estavam acompanhados de uma terceira pessoa, um jovem, de 19 anos, que ficou ferido. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.




Batida aconteceu em Cascavel, no oeste do Paraná, na noite de sábado (11); outro acidente ocorreu na sequência no local. Duas pessoas foram presas. Duas pessoas morrem após carro tentar fazer ultrapassagem em local proibido na BR-277, diz PRF Divulgação/PRF Duas pessoas morreram após um carro tentar fazer uma ultrapassagem em local proibido na BR-277, próximo ao trevo da Avenida Tancredo Neves, em Cascavel, no oeste do Paraná, na noite de sábado (11). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um motorista, de 24 anos, seguia sentido Curitiba quando tentou ultrapassar um caminhão e atingiu uma motocicleta com duas pessoas. Um rapaz de 23 anos e uma jovem de 20 morreram no local. O motorista do carro teve ferimentos leves, se recusou a fazer o teste do bafômetro e, após a alta hospitalar, foi encaminhado para a Polícia Civil em Cascavel. Na sequência, uma segunda motocicleta, que era conduzida por um homem, bateu na traseira da carreta. Segundo a PRF, ele teve ferimentos leves. Durante a noite ainda, enquanto era realizado o atendimento, um outro motociclista, de 35 anos, atravessou o isolamento da pista e quase atropelou as equipes que trabalhavam no local. Conforme a PRF, ele tentou agredir os socorristas, auxiliares de guincho e equipe policial. Além disso, se recusou a realizar o teste do bafômetro. Ele também foi encaminhado para a Polícia Civil em Cascavel. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.
Duas pessoas morrem após carro tentar fazer ultrapassagem em local proibido na BR-277, diz PRF

Batida aconteceu em Cascavel, no oeste do Paraná, na noite de sábado (11); outro acidente ocorreu na sequência no local. Duas pessoas foram presas. Duas pessoas morrem após carro tentar fazer ultrapassagem em local proibido na BR-277, diz PRF Divulgação/PRF Duas pessoas morreram após um carro tentar fazer uma ultrapassagem em local proibido na BR-277, próximo ao trevo da Avenida Tancredo Neves, em Cascavel, no oeste do Paraná, na noite de sábado (11). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um motorista, de 24 anos, seguia sentido Curitiba quando tentou ultrapassar um caminhão e atingiu uma motocicleta com duas pessoas. Um rapaz de 23 anos e uma jovem de 20 morreram no local. O motorista do carro teve ferimentos leves, se recusou a fazer o teste do bafômetro e, após a alta hospitalar, foi encaminhado para a Polícia Civil em Cascavel. Na sequência, uma segunda motocicleta, que era conduzida por um homem, bateu na traseira da carreta. Segundo a PRF, ele teve ferimentos leves. Durante a noite ainda, enquanto era realizado o atendimento, um outro motociclista, de 35 anos, atravessou o isolamento da pista e quase atropelou as equipes que trabalhavam no local. Conforme a PRF, ele tentou agredir os socorristas, auxiliares de guincho e equipe policial. Além disso, se recusou a realizar o teste do bafômetro. Ele também foi encaminhado para a Polícia Civil em Cascavel. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.




Além do nome dos pacientes, a lista possui endereço, telefone, data em que receberam o resultado e o posto de saúde onde foram atendidos; prefeitura apura quem são os responsáveis pela divulgação dos dados sigilosos. Lista de pessoas com Covid-19 foi parar na internet, em Arapongas Uma lista de pessoas que foram infectadas com o novo coronavírus em Arapongas, no norte do Paraná, foi divulgada na internet. Além do nome dos pacientes, a lista possui o endereço, telefone, data em que receberam o resultado e o posto de saúde onde foram atendidos. A Prefeitura de Arapongas determinou no sábado (11), por meio da Secretaria Municipal de Saúde, que seja aberto um processo administrativo para apurar e punir os responsáveis pela divulgação dos dados sigilosos. Coronavírus: Paraná chega a 999 mortes e passa dos 40 mil casos confirmados A lista foi descoberta depois que uma das pacientes recebeu ligação telefônica de uma amiga querendo saber sobre estado de saúde. Segundo a prefeitura, a mulher afirmou ter se sentido constrangida pela exposição. O secretário da Saúde, Moacir Paludetto Júnior, alertou que a divulgação sem o consentimento do município e dos pacientes é ilegal e o compartilhamento também. Conforme a prefeitura, quem tem a responsabilidade sobre essas listas com os nomes e os demais dados são os profissionais que realizam o monitoramento dos pacientes e que fazem o encaminhamento deles para os hospitais. "A secretaria pede desculpas pelo ocorrido. Faremos o possível para identificar os responsáveis e puni-los de forma exemplar", disse Moacir Paludetto Júnior. Os protocolos do Ministério da Saúde frisam que as pessoas que desrespeitarem o sigilo dos pacientes, divulgando ou compartilhando essas informações, podem ser vítimas de ação penal. A RPC entrou em contato com a Polícia Civil para saber se algum procedimento será feito, mas até a publicação desta reportagem não obteve retorno. Lista de pessoas com Covid-19 em Arapongas foi divulgada na internet Leo Correa/AP Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
Lista de pessoas infectadas com o novo coronavírus em Arapongas é divulgada na internet

Além do nome dos pacientes, a lista possui endereço, telefone, data em que receberam o resultado e o posto de saúde onde foram atendidos; prefeitura apura quem são os responsáveis pela divulgação dos dados sigilosos. Lista de pessoas com Covid-19 foi parar na internet, em Arapongas Uma lista de pessoas que foram infectadas com o novo coronavírus em Arapongas, no norte do Paraná, foi divulgada na internet. Além do nome dos pacientes, a lista possui o endereço, telefone, data em que receberam o resultado e o posto de saúde onde foram atendidos. A Prefeitura de Arapongas determinou no sábado (11), por meio da Secretaria Municipal de Saúde, que seja aberto um processo administrativo para apurar e punir os responsáveis pela divulgação dos dados sigilosos. Coronavírus: Paraná chega a 999 mortes e passa dos 40 mil casos confirmados A lista foi descoberta depois que uma das pacientes recebeu ligação telefônica de uma amiga querendo saber sobre estado de saúde. Segundo a prefeitura, a mulher afirmou ter se sentido constrangida pela exposição. O secretário da Saúde, Moacir Paludetto Júnior, alertou que a divulgação sem o consentimento do município e dos pacientes é ilegal e o compartilhamento também. Conforme a prefeitura, quem tem a responsabilidade sobre essas listas com os nomes e os demais dados são os profissionais que realizam o monitoramento dos pacientes e que fazem o encaminhamento deles para os hospitais. "A secretaria pede desculpas pelo ocorrido. Faremos o possível para identificar os responsáveis e puni-los de forma exemplar", disse Moacir Paludetto Júnior. Os protocolos do Ministério da Saúde frisam que as pessoas que desrespeitarem o sigilo dos pacientes, divulgando ou compartilhando essas informações, podem ser vítimas de ação penal. A RPC entrou em contato com a Polícia Civil para saber se algum procedimento será feito, mas até a publicação desta reportagem não obteve retorno. Lista de pessoas com Covid-19 em Arapongas foi divulgada na internet Leo Correa/AP Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.




Caso aconteceu em Guaíra, na madrugada deste domingo (12); homem saiu do caminhão ainda em movimento e fugiu pela mata, após perceber que estava sendo seguido pela polícia. Motorista abandona caminhão com cerca de 300 mil maços de cigarros contrabandeados, na BR-272 Divulgação/PRF Um motorista abandonou o caminhão que dirigia carregado com cerca de 300 mil maços de cigarros contrabandeados, na BR-272, em Guaíra, no oeste do Paraná, na madrugada deste domingo (12). Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a equipe desconfiou de como o homem dirigia pela rodovia, em alta velocidade. Ao perceber que estava sendo seguido, o motorista saiu do caminhão ainda em movimento e fugiu por uma área de mata. Segundo a PRF, o caminhão parou depois de tombar em uma valeta de escoamento de água, às margens da rodovia. A carga de cigarros e o caminhão foram encaminhados para a Receita Federal de Guaíra. Até a publicação desta reportagem, o homem não havia sido localizado. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.
Motorista abandona caminhão com cerca de 300 mil maços de cigarros contrabandeados, na BR-272

Caso aconteceu em Guaíra, na madrugada deste domingo (12); homem saiu do caminhão ainda em movimento e fugiu pela mata, após perceber que estava sendo seguido pela polícia. Motorista abandona caminhão com cerca de 300 mil maços de cigarros contrabandeados, na BR-272 Divulgação/PRF Um motorista abandonou o caminhão que dirigia carregado com cerca de 300 mil maços de cigarros contrabandeados, na BR-272, em Guaíra, no oeste do Paraná, na madrugada deste domingo (12). Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a equipe desconfiou de como o homem dirigia pela rodovia, em alta velocidade. Ao perceber que estava sendo seguido, o motorista saiu do caminhão ainda em movimento e fugiu por uma área de mata. Segundo a PRF, o caminhão parou depois de tombar em uma valeta de escoamento de água, às margens da rodovia. A carga de cigarros e o caminhão foram encaminhados para a Receita Federal de Guaíra. Até a publicação desta reportagem, o homem não havia sido localizado. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.




Caso ocorreu na BR-376, no norte do Paraná, na noite de sábado (11); mulher possuía ferimentos no rosto e nos membros. Motorista é preso por dirigir embriagado e agredir companheira, diz PRF Divulgação/PRF Um motorista, de 28 anos, foi preso por dirigir embriagado e agredir a companheira, na BR-376, em Apucarana, no norte do Paraná, na noite de sábado (11). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), pessoas que passavam pelo local informaram a equipe que um homem estava agredindo uma mulher e a arrastando para o interior do carro. Durante a abordagem, o motorista alegou ser professor de artes marciais. Segundo a polícia, a companheira, de 42 anos, desembarcou do carro dizendo que havia sido agredida por ele. A mulher possuía ferimentos no rosto e nos membros, conforme a PRF. O motorista realizou o teste do bafômetro, que indicou 0,40 miligramas por litro de ar expelido pelos pulmões. O homem vai responder pelos crimes de lesão corporal e embriaguez ao volante. A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil de Apucarana. Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
Motorista é preso por dirigir embriagado e agredir companheira em Apucarana, diz PRF

Caso ocorreu na BR-376, no norte do Paraná, na noite de sábado (11); mulher possuía ferimentos no rosto e nos membros. Motorista é preso por dirigir embriagado e agredir companheira, diz PRF Divulgação/PRF Um motorista, de 28 anos, foi preso por dirigir embriagado e agredir a companheira, na BR-376, em Apucarana, no norte do Paraná, na noite de sábado (11). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), pessoas que passavam pelo local informaram a equipe que um homem estava agredindo uma mulher e a arrastando para o interior do carro. Durante a abordagem, o motorista alegou ser professor de artes marciais. Segundo a polícia, a companheira, de 42 anos, desembarcou do carro dizendo que havia sido agredida por ele. A mulher possuía ferimentos no rosto e nos membros, conforme a PRF. O motorista realizou o teste do bafômetro, que indicou 0,40 miligramas por litro de ar expelido pelos pulmões. O homem vai responder pelos crimes de lesão corporal e embriaguez ao volante. A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil de Apucarana. Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.




Empresa fica em Pato Branco, no sudoeste do Paraná; com bastante mercado nas regiões mais frias, equipamento ficou menor ao longo dos anos. Bloco 02 Caminhos do Campo (12 07 2020) Parte da tradição rural, o fogão a lenha passou por poucas transformações ao longo do tempo. A maior delas foi no tamanho, que ficou menor, explica o empresário Valdir Petrycoski. O Caminhos do Campo deste domingo (12) mostrou como é a produção do fogão a lenha na maior fábrica do país, que fica em Pato Branco, no sudoeste do Paraná. Assista ao vídeo acima. Alguns processos na produção do fogão a lenha continuam os mesmos há décadas RPC/Reprodução "Antigamente as famílias compravam fogões grandes. hoje as famílias são todas menores. Então os fogões diminuíram de tamanho", afirma o sócio-proprietário da indústria. No sudoeste do Paraná, as fábricas de fogão atendem encomendas de várias partes do Brasil, em especial do Sul, nesta época do ano. Fogão a lenha produzido em Pato Branco, no sudoeste do Paraná RPC/Reprodução Veja mais notícias na página do Caminhos do Campo.
Confira como o fogão a lenha é produzido na maior fábrica do país

Empresa fica em Pato Branco, no sudoeste do Paraná; com bastante mercado nas regiões mais frias, equipamento ficou menor ao longo dos anos. Bloco 02 Caminhos do Campo (12 07 2020) Parte da tradição rural, o fogão a lenha passou por poucas transformações ao longo do tempo. A maior delas foi no tamanho, que ficou menor, explica o empresário Valdir Petrycoski. O Caminhos do Campo deste domingo (12) mostrou como é a produção do fogão a lenha na maior fábrica do país, que fica em Pato Branco, no sudoeste do Paraná. Assista ao vídeo acima. Alguns processos na produção do fogão a lenha continuam os mesmos há décadas RPC/Reprodução "Antigamente as famílias compravam fogões grandes. hoje as famílias são todas menores. Então os fogões diminuíram de tamanho", afirma o sócio-proprietário da indústria. No sudoeste do Paraná, as fábricas de fogão atendem encomendas de várias partes do Brasil, em especial do Sul, nesta época do ano. Fogão a lenha produzido em Pato Branco, no sudoeste do Paraná RPC/Reprodução Veja mais notícias na página do Caminhos do Campo.




Estado concentra 50% da área plantada de cevada no país; avaliação é de que o clima está colaborando com o plantio da cultura de inverno. Bloco 01 Caminhos do Campo (12/07/2020) A região de Guarapuava, no centro-sul do Paraná, que concentra 50% da área plantada de cevada do país, tem estimativa de produção 13% maior na safra deste ano, de acordo com o Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. No inverno, enquanto é preciso ter alguns cuidados especiais com as hortaliças para não perder a produção, outras culturas se dão muito bem no frio que faz no Sul, como o trigo, a aveia e a cevada. Assista a reportagem acima. "Houve um aumento expressivo do plantio da cevada na região de Guarapuava, de aproximadamente 4 mil hectares, enquanto nas demais regiões do estado essa área houve uma redução por ter pouco incentivo ao produtor", explica Dirlei Manfio, técnico do Deral. O Paraná é o maior produtor nacional de cevada. Quase toda a produção vai para a fabricação de cerveja. Em uma propriedade no distrito de Entre Rios, em Guarapuava, mais de 230 hectares foram reservados apenas para cevada nesta safra. '"Nós semeamos aquilo que tínhamos planejado ano passado. Não houve restrição de área de plantio. A cooperativa incentivou o cultivo e a gente semeou o que planejou", diz o produtor Otavino Rovani. Essa melhora se deve ao clima, que está colaborando com o plantio do grão. Cenário bem diferente do ano passado, quando o cultivo foi prejudicado pela estiagem. "Tivemos uma condição excepcional de plantio. Nós conseguimos graças a essa situação de um período de chuvas que cessaram a partir da segundo quinzena de junho que coincidiu com o período de plantio", explica Noemir Antoniazzi, agrônomo e pesquisador. Produção de cevada deve ser 13% maior neste ano na região de Guarapuava, indica Deral RPC/Reprodução A cevada é matéria prima do malte, um dos principais ingredientes usados na fabricação da cerveja. Por causa da pandemia, o setor cervejeiro teve prejuízos, mas no campo a produção não foi atingida pela crise. "A cevada que está sendo plantada agora vai gerar malte para 2021, e esperamos que até lá normalize tudo isso e possamos então ter o consumo dessa cevada que vai ser colhida final do ano", afirma Antoniazzi. Veja mais notícias na página do Caminhos do Campo.
Maior produtora de cevada, região de Guarapuava tem previsão de safra 13% maior em 2020

Estado concentra 50% da área plantada de cevada no país; avaliação é de que o clima está colaborando com o plantio da cultura de inverno. Bloco 01 Caminhos do Campo (12/07/2020) A região de Guarapuava, no centro-sul do Paraná, que concentra 50% da área plantada de cevada do país, tem estimativa de produção 13% maior na safra deste ano, de acordo com o Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. No inverno, enquanto é preciso ter alguns cuidados especiais com as hortaliças para não perder a produção, outras culturas se dão muito bem no frio que faz no Sul, como o trigo, a aveia e a cevada. Assista a reportagem acima. "Houve um aumento expressivo do plantio da cevada na região de Guarapuava, de aproximadamente 4 mil hectares, enquanto nas demais regiões do estado essa área houve uma redução por ter pouco incentivo ao produtor", explica Dirlei Manfio, técnico do Deral. O Paraná é o maior produtor nacional de cevada. Quase toda a produção vai para a fabricação de cerveja. Em uma propriedade no distrito de Entre Rios, em Guarapuava, mais de 230 hectares foram reservados apenas para cevada nesta safra. '"Nós semeamos aquilo que tínhamos planejado ano passado. Não houve restrição de área de plantio. A cooperativa incentivou o cultivo e a gente semeou o que planejou", diz o produtor Otavino Rovani. Essa melhora se deve ao clima, que está colaborando com o plantio do grão. Cenário bem diferente do ano passado, quando o cultivo foi prejudicado pela estiagem. "Tivemos uma condição excepcional de plantio. Nós conseguimos graças a essa situação de um período de chuvas que cessaram a partir da segundo quinzena de junho que coincidiu com o período de plantio", explica Noemir Antoniazzi, agrônomo e pesquisador. Produção de cevada deve ser 13% maior neste ano na região de Guarapuava, indica Deral RPC/Reprodução A cevada é matéria prima do malte, um dos principais ingredientes usados na fabricação da cerveja. Por causa da pandemia, o setor cervejeiro teve prejuízos, mas no campo a produção não foi atingida pela crise. "A cevada que está sendo plantada agora vai gerar malte para 2021, e esperamos que até lá normalize tudo isso e possamos então ter o consumo dessa cevada que vai ser colhida final do ano", afirma Antoniazzi. Veja mais notícias na página do Caminhos do Campo.




Receita é feita pelo chef de cozinha Pablo Lussich, de Londrina, e recomendada para os dias frios. Bloco 03 Caminhos do Campo (12 07 2020) O chef de cozinha Pablo Lussich, de Londrina, na região norte do Paraná, ensina a fazer uma receita de sopa cremosa de milho com frango e couve. O prato é indicado para os dias frios. Assista no vídeo acima o passo a passo Ingredientes 400 gramas de sobrecoxa de frango 700 gramas de milho 3 folhas de couve 100 gramas de cebola 10 gramas de alho 10 gramas de pimenta dedo de moça 5 gramas de colorau 5 gramas de açafrão Cheiro-verde a gosto 20 ml de azeite 1 litro de leite 1 folha de louro Sal e pimenta a gosto Modo de fazer A primeira dica é temperar com sal e pimenta a pele do frango e colocar no forno. Tempere a sobrecoxa com sal e colorau. Deixe ele marinando no tempero. Ligue o fogo e aqueça a panela. Coloque o azeite o frango temperado. Deixe dourar. Enquanto isso, bata metade do milho no liquidificador. Volte para o frango já dourado e coloque a cebola, o alho e a pimenta dedo de moça. Depois acrescente o açafrão, a metade do milho que você reservou e a folha de louro. Refogue. Deixe cozinhar sempre mexendo para não grudar no fundo. Por último vai o creme do milho batido no liquidificador. Deixe tudo cozinhar. Acrescente um pouquinho de água e deixe cozinhar por cerca de 25 minutos. Sirva a sopa cremosa por cima da couve. A pele do frango crocante você pode usar para finalizar o prato. Chef de cozinha Pablo Lussich ensina a fazer a receita de sopa cremosa de milho com frango e couve RPC/Reprodução Veja mais receitas na página do Caminhos do Campo.
Aprenda a fazer sopa cremosa de milho com frango e couve

Receita é feita pelo chef de cozinha Pablo Lussich, de Londrina, e recomendada para os dias frios. Bloco 03 Caminhos do Campo (12 07 2020) O chef de cozinha Pablo Lussich, de Londrina, na região norte do Paraná, ensina a fazer uma receita de sopa cremosa de milho com frango e couve. O prato é indicado para os dias frios. Assista no vídeo acima o passo a passo Ingredientes 400 gramas de sobrecoxa de frango 700 gramas de milho 3 folhas de couve 100 gramas de cebola 10 gramas de alho 10 gramas de pimenta dedo de moça 5 gramas de colorau 5 gramas de açafrão Cheiro-verde a gosto 20 ml de azeite 1 litro de leite 1 folha de louro Sal e pimenta a gosto Modo de fazer A primeira dica é temperar com sal e pimenta a pele do frango e colocar no forno. Tempere a sobrecoxa com sal e colorau. Deixe ele marinando no tempero. Ligue o fogo e aqueça a panela. Coloque o azeite o frango temperado. Deixe dourar. Enquanto isso, bata metade do milho no liquidificador. Volte para o frango já dourado e coloque a cebola, o alho e a pimenta dedo de moça. Depois acrescente o açafrão, a metade do milho que você reservou e a folha de louro. Refogue. Deixe cozinhar sempre mexendo para não grudar no fundo. Por último vai o creme do milho batido no liquidificador. Deixe tudo cozinhar. Acrescente um pouquinho de água e deixe cozinhar por cerca de 25 minutos. Sirva a sopa cremosa por cima da couve. A pele do frango crocante você pode usar para finalizar o prato. Chef de cozinha Pablo Lussich ensina a fazer a receita de sopa cremosa de milho com frango e couve RPC/Reprodução Veja mais receitas na página do Caminhos do Campo.




De acordo com a PRF, os dois motoristas envolvidos na batida estavam embriagados; acidente ocorreu em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná. Três pessoas ficam feridas após carro bater atrás de outro na BR-376 Divulgação/PRF Três pessoas ficaram feridas após um carro bater atrás de outro na BR-376, em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, na noite de sábado (11). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os dois motoristas envolvidos na batida estavam embriagados. Os dois veículos seguiam sentido Curitiba, quando no quilômetro 491 ocorreu o acidente. As três vítimas sofreram ferimentos leves. O motorista que bateu atrás do carro recebeu atendimento médico e depois foi preso. Segundo a PRF, o teste do bafômetro desse motorista apontou 0,81 miligramas de álcool por litro de ar expelido, enquanto o teste do condutor do veículo atingido indicou 0,20 miligramas. Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.
Três pessoas ficam feridas após carro bater atrás de outro na BR-376

De acordo com a PRF, os dois motoristas envolvidos na batida estavam embriagados; acidente ocorreu em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná. Três pessoas ficam feridas após carro bater atrás de outro na BR-376 Divulgação/PRF Três pessoas ficaram feridas após um carro bater atrás de outro na BR-376, em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, na noite de sábado (11). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os dois motoristas envolvidos na batida estavam embriagados. Os dois veículos seguiam sentido Curitiba, quando no quilômetro 491 ocorreu o acidente. As três vítimas sofreram ferimentos leves. O motorista que bateu atrás do carro recebeu atendimento médico e depois foi preso. Segundo a PRF, o teste do bafômetro desse motorista apontou 0,81 miligramas de álcool por litro de ar expelido, enquanto o teste do condutor do veículo atingido indicou 0,20 miligramas. Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.



Acompanhe em tempo real a atualização das informações Coronavírus no Paraná: veja as principais notícias sobre a pandemia Acompanhe em tempo real a atualização das informações Confira perguntas e respostas sobre o assunto. Veja a playlist com os vídeos exibidos nos telejornais da RPC. Bem Aqui: com a plataforma da RPC é possível encontrar os estabelecimentos e serviços que estejam atendendo
Coronavírus no Paraná: veja as principais notícias sobre a pandemia
Acompanhe em tempo real a atualização das informações Coronavírus no Paraná: veja as principais notícias sobre a pandemia Acompanhe em tempo real a atualização das informações Confira perguntas e respostas sobre o assunto. Veja a playlist com os vídeos exibidos nos telejornais da RPC. Bem Aqui: com a plataforma da RPC é possível encontrar os estabelecimentos e serviços que estejam atendendo




Uma das ONGs beneficiadas é a Amigo Animal, que fica em Campo Magro, na Região Metropolitana de Curitiba, e que teve o telhado e os muros destruídos durante o vendaval no início do mês de julho. Uma das ONGs beneficiadas foi destruída pelo vendaval registrado no início de julho no Paraná Divulgação Uma loja varejista especializada em mercado pet arrecadou mais de 260 quilos de ração, além de roupas e cobertas para animais em uma campanha realizada neste sábado (11) em Curitiba, Londrina, na região norte, e Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais. A ação também foi realizada em outros estados e foi batizada de "Pedágio Aumigo". Todo o material arrecadado será doado para várias ONGs que ajudam animais abandonados. Por causa da pandemia do coronavírus, as instituições não estão conseguindo fazer os eventos de adoção e precisam de ajuda para manter os animais. Uma das ONGs é a Amigo Animal, que fica em Campo Magro, na Região Metropolitana de Curitiba, e que teve o telhado e os muros destruídos durante o vendaval no início do mês de julho. O local tem aproximadamente mil animais que foram retirados das ruas e nenhum deles ficou ferido. As ONGs Focinhos Curitiba, Instituto Aumigão, que ficam na capital, a Aumigo Bicho, que fica em Londrina, e a SOS Bichos, de Ponta Grossa, também serão beneficiadas com as doações. Veja mais notícias no G1 Paraná.
Campanha arrecada mais de 260 quilos de ração para ajudar ONGs protetoras de animais no Paraná

Uma das ONGs beneficiadas é a Amigo Animal, que fica em Campo Magro, na Região Metropolitana de Curitiba, e que teve o telhado e os muros destruídos durante o vendaval no início do mês de julho. Uma das ONGs beneficiadas foi destruída pelo vendaval registrado no início de julho no Paraná Divulgação Uma loja varejista especializada em mercado pet arrecadou mais de 260 quilos de ração, além de roupas e cobertas para animais em uma campanha realizada neste sábado (11) em Curitiba, Londrina, na região norte, e Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais. A ação também foi realizada em outros estados e foi batizada de "Pedágio Aumigo". Todo o material arrecadado será doado para várias ONGs que ajudam animais abandonados. Por causa da pandemia do coronavírus, as instituições não estão conseguindo fazer os eventos de adoção e precisam de ajuda para manter os animais. Uma das ONGs é a Amigo Animal, que fica em Campo Magro, na Região Metropolitana de Curitiba, e que teve o telhado e os muros destruídos durante o vendaval no início do mês de julho. O local tem aproximadamente mil animais que foram retirados das ruas e nenhum deles ficou ferido. As ONGs Focinhos Curitiba, Instituto Aumigão, que ficam na capital, a Aumigo Bicho, que fica em Londrina, e a SOS Bichos, de Ponta Grossa, também serão beneficiadas com as doações. Veja mais notícias no G1 Paraná.




Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de todas as regiões. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de todas as regiões.
VÍDEOS: Boa Noite Paraná de sábado, 11 de julho

Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de todas as regiões. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de todas as regiões.




Um dos convidados estranhou o convite por conta do decreto estadual, que proíbe qualquer tipo de aglomeração para evitar a propagação do coronavírus, e decidiu fazer a denúncia. Festa clandestina termina com prisão e apreensão de armas em Paranavaí Um morador de Paranavaí, na região noroeste do Paraná, foi preso e multado em R$ 5 mil suspeito de organizar uma festa clandestina em uma chácara, no bairro Jardim Santos Dumont, na noite de sexta-feira (10). De acordo com uma denúncia anônima feita à Polícia Militar (PM), ele estava divulgando a festa pelo WhatsApp. Um dos convidados estranhou o convite por conta do decreto estadual, que proíbe qualquer tipo de aglomeração para evitar a propagação do coronavírus, e decidiu fazer a denúncia. Policiais encontraram uma máscara, cápsulas de munição e duas armas no local Prefeitura Municipal de Paranavaí No local, foram encontradas 20 pessoas. No carro do organizador foi apreendido um revólver e, na casa dele, a polícia também encontrou uma espingarda, cápsulas de munição e uma máscara semelhante a dos personagens da série 'La Casa de Papel'. O morador, que tem 28 anos, tem passagem por roubo e também foi autuado por posse ilegal de arma. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
Homem é preso e multado em R$ 5 mil suspeito de promover festa clandestina em Paranavaí

Um dos convidados estranhou o convite por conta do decreto estadual, que proíbe qualquer tipo de aglomeração para evitar a propagação do coronavírus, e decidiu fazer a denúncia. Festa clandestina termina com prisão e apreensão de armas em Paranavaí Um morador de Paranavaí, na região noroeste do Paraná, foi preso e multado em R$ 5 mil suspeito de organizar uma festa clandestina em uma chácara, no bairro Jardim Santos Dumont, na noite de sexta-feira (10). De acordo com uma denúncia anônima feita à Polícia Militar (PM), ele estava divulgando a festa pelo WhatsApp. Um dos convidados estranhou o convite por conta do decreto estadual, que proíbe qualquer tipo de aglomeração para evitar a propagação do coronavírus, e decidiu fazer a denúncia. Policiais encontraram uma máscara, cápsulas de munição e duas armas no local Prefeitura Municipal de Paranavaí No local, foram encontradas 20 pessoas. No carro do organizador foi apreendido um revólver e, na casa dele, a polícia também encontrou uma espingarda, cápsulas de munição e uma máscara semelhante a dos personagens da série 'La Casa de Papel'. O morador, que tem 28 anos, tem passagem por roubo e também foi autuado por posse ilegal de arma. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.



Criança nasceu após uma cesárea de emergência e passa bem, segundo a prefeitura. Uma jovem de 27 anos, que estava grávida, morreu de Covid-19 por volta das 19h de sexta-feira (10) em Telêmaco Borba, na região dos Campos Gerais do Paraná. Segundo a prefeitura, a mulher estava internada desde o dia 8 de junho no Hospital do Rocio, em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba. Ele estava grávida de nove meses quando contraiu a doença e precisou fazer uma cesárea de emergência. O bebê nasceu saudável. O corpo da jovem foi enterrado na manhã deste sábado (11). De acordo com o boletim mais recente da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), Telêmaco Borba tem 176 casos confirmados de coronavírus e 3 mortes. Em todo o Paraná, são 999 mortes e 40 mil casos confirmados. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.
Gestante de 27 anos morre de Covid-19 em Telêmaco Borba
Criança nasceu após uma cesárea de emergência e passa bem, segundo a prefeitura. Uma jovem de 27 anos, que estava grávida, morreu de Covid-19 por volta das 19h de sexta-feira (10) em Telêmaco Borba, na região dos Campos Gerais do Paraná. Segundo a prefeitura, a mulher estava internada desde o dia 8 de junho no Hospital do Rocio, em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba. Ele estava grávida de nove meses quando contraiu a doença e precisou fazer uma cesárea de emergência. O bebê nasceu saudável. O corpo da jovem foi enterrado na manhã deste sábado (11). De acordo com o boletim mais recente da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), Telêmaco Borba tem 176 casos confirmados de coronavírus e 3 mortes. Em todo o Paraná, são 999 mortes e 40 mil casos confirmados. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.




Paraná tem mais de 37 mil veículos registrados movidos a gás natural. Vistoria lacrada passa a ser feita por aplicativo. Paraná tem mais de 37 mil veículos registrados movidos a GNV Valterci Santos/Compagas O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) disponibilizou um novo serviço de liberação anual do laudo de Gás Natural Veicular (GNV), que dispensa a exigência de atendimento presencial. Com a desburocratização, mais de 37,2 mil proprietários de veículos desse tipo terão os laudos cadastrados diretamente pelas Instituições Técnicas Licenciadas (ITL), que realizam verificações periódicas para liberação anual do GNV. COVID-19: Paraná chega a 999 mortes e passa dos 40 mil casos Antes, o laudo emitido pelas ITLs precisava ser levado presencialmente ao Detran pelo cidadão para que fosse cadastrado no sistema estadual. Com a integração, ao cadastrar o laudo no sistema, a renovação anual também é registrada no banco de dados estadual. “Neste momento de pandemia, a transformação digital se tornará uma grande aliada do cidadão para melhorias e maior eficiência nos serviço”, avalia a diretora de tecnologia e desenvolvimento do Detran-PR, Jaqueline Almeida. Vistoria lacrada Conforme o Detran-PR, as vistorias lacradas deixaram de ser feitas de forma manual. O processo passa a ser digital com a utilização do aplicativo Vistoria Digital do Detran-PR, que gera o laudo e um ofício com o QR-Code, que pode ser acessado e validado pelos demais órgãos do país. Essa vistoria serve para que o cidadão não precise se deslocar até o estado de registro do veículo para fazer processos como a 2ª via de Certificado de Registro de Veículo (CRV), liberação de bloqueios de veículo e autorização para Certificado de Segurança Veicular (CSV) para veículos que circulam no Paraná, mas que estão registrados em outros estados. Segundo o Detran-PR, a emissão do laudo se tornou mais segura, pois o aplicativo permite a inclusão de imagens do veículo, dados do motor e outras observações, evitando fraudes. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Detran-PR dispensa entrega presencial de laudo de veículos GNV e digitaliza vistoria lacrada

Paraná tem mais de 37 mil veículos registrados movidos a gás natural. Vistoria lacrada passa a ser feita por aplicativo. Paraná tem mais de 37 mil veículos registrados movidos a GNV Valterci Santos/Compagas O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) disponibilizou um novo serviço de liberação anual do laudo de Gás Natural Veicular (GNV), que dispensa a exigência de atendimento presencial. Com a desburocratização, mais de 37,2 mil proprietários de veículos desse tipo terão os laudos cadastrados diretamente pelas Instituições Técnicas Licenciadas (ITL), que realizam verificações periódicas para liberação anual do GNV. COVID-19: Paraná chega a 999 mortes e passa dos 40 mil casos Antes, o laudo emitido pelas ITLs precisava ser levado presencialmente ao Detran pelo cidadão para que fosse cadastrado no sistema estadual. Com a integração, ao cadastrar o laudo no sistema, a renovação anual também é registrada no banco de dados estadual. “Neste momento de pandemia, a transformação digital se tornará uma grande aliada do cidadão para melhorias e maior eficiência nos serviço”, avalia a diretora de tecnologia e desenvolvimento do Detran-PR, Jaqueline Almeida. Vistoria lacrada Conforme o Detran-PR, as vistorias lacradas deixaram de ser feitas de forma manual. O processo passa a ser digital com a utilização do aplicativo Vistoria Digital do Detran-PR, que gera o laudo e um ofício com o QR-Code, que pode ser acessado e validado pelos demais órgãos do país. Essa vistoria serve para que o cidadão não precise se deslocar até o estado de registro do veículo para fazer processos como a 2ª via de Certificado de Registro de Veículo (CRV), liberação de bloqueios de veículo e autorização para Certificado de Segurança Veicular (CSV) para veículos que circulam no Paraná, mas que estão registrados em outros estados. Segundo o Detran-PR, a emissão do laudo se tornou mais segura, pois o aplicativo permite a inclusão de imagens do veículo, dados do motor e outras observações, evitando fraudes. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.



O G1 lista os principais destaques dos telejornais da RPC deste sábado (11). Saiba os endereços, telefones e os sites das reportagens exibidas. G1 Paraná Boa Noite Paraná >>> Uma professora e uma psicóloga de Curitiba criaram uma cartilha para ajudar pessoas que perderam amigos e parentes para a Covid-19 a superarem o luto. A professora Lina Saheki resolveu escrever as orientações após perder o irmão para a doença. Confira a cartilha com as dicas. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
RPC: veja as informações adicionais das reportagens do dia 11/07/2020
O G1 lista os principais destaques dos telejornais da RPC deste sábado (11). Saiba os endereços, telefones e os sites das reportagens exibidas. G1 Paraná Boa Noite Paraná >>> Uma professora e uma psicóloga de Curitiba criaram uma cartilha para ajudar pessoas que perderam amigos e parentes para a Covid-19 a superarem o luto. A professora Lina Saheki resolveu escrever as orientações após perder o irmão para a doença. Confira a cartilha com as dicas. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.



Até este sábado, 17 pessoas morreram por causa do coronavírus em Foz do Iguaçu, segundo a administração municipal. Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, registrou mais duas mortes por Covid-19, neste sábado (11). As vítimas são um homem, que tinha 62 anos, e uma mulher, de 81. As mortes foram confirmadas pela prefeitura. O homem estava internado no Hospital Municipal Padre Germano Lauck desde o dia 7 de julho, era hipertenso e possuía sequelas de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Além disso, segundo os médicos, ele apresentava cansaço, inapetência, falta de ar, tosse seca e febre. A idosa de 81 anos estava internada no Hospital Ministro Costa Cavalcanti desde o dia 24 de junho. Ela teve vários problemas decorrentes como hemorragia digestiva alta e insuficiência renal aguda, de acordo com o hospital. Ainda de acordo com a prefeitura, até este sábado, 17 pessoas morreram por causa do coronavírus em Foz do Iguaçu e 1.704 pessoas testaram positivo. Em todo o Paraná, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), são 999 mortes e passa dos 40 mil casos confirmados. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.
Prefeitura de Foz confirma mais duas mortes por Covid-19; vítimas tinham 62 e 81 anos
Até este sábado, 17 pessoas morreram por causa do coronavírus em Foz do Iguaçu, segundo a administração municipal. Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, registrou mais duas mortes por Covid-19, neste sábado (11). As vítimas são um homem, que tinha 62 anos, e uma mulher, de 81. As mortes foram confirmadas pela prefeitura. O homem estava internado no Hospital Municipal Padre Germano Lauck desde o dia 7 de julho, era hipertenso e possuía sequelas de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Além disso, segundo os médicos, ele apresentava cansaço, inapetência, falta de ar, tosse seca e febre. A idosa de 81 anos estava internada no Hospital Ministro Costa Cavalcanti desde o dia 24 de junho. Ela teve vários problemas decorrentes como hemorragia digestiva alta e insuficiência renal aguda, de acordo com o hospital. Ainda de acordo com a prefeitura, até este sábado, 17 pessoas morreram por causa do coronavírus em Foz do Iguaçu e 1.704 pessoas testaram positivo. Em todo o Paraná, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), são 999 mortes e passa dos 40 mil casos confirmados. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.




Segundo a Sesa, boletim confirma 1.265 novos casos e 38 novas mortes em relação ao relatório de sexta-feira (10). Paraná chegou a 99 mortes e mais de 40 mil casos confirmados de Covid-19 Breno Esaki/Agência Saúde O Paraná chegou a 999 mortes registradas e a 40.329 casos confirmados de Covid-19, segundo o boletim divulgado neste sábado (11) pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesa). De acordo com o boletim, foram registradas 38 novas mortes e 1.265 novos casos confirmados da doença desde sexta-feira (10). CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo Os casos de mortes divulgados pela Sesa neste sábado são de 14 mulheres e 24 homens com idades entre 35 e 89 anos. As mortes aconteceram entre os dias 25 de junho e 11 de julho nos seguintes municípios: Curitiba: 18 mortes Cascavel e Londrina: duas mortes cada Almirante Tamandaré, Califórnia, Cambé, Campo Largo, Colombo, Congonhinhas, Engenheiro Beltrão, Fazenda Rio Grande, Itaperuçu, Jacarezinho, Maringá, Ponta Grossa, Telêmaco Borba, Terra Boa, Tibagi e Toledo: uma morte em cada cidade. Novas mortes por Covid-19 no Paraná Recuperados Das mais de 40 mil pessoas que tiveram o diagnóstico positivo para Covid-19 no estado desde o início da pandemia, 13.374 já se recuperaram da doença, segundo a Sesa. De acordo com o governo estadual, foram realizados 158.251 testes e 114.554 deram negativo. Internações De acordo com a Sesa, 847 pessoas estão internadas com o diagnóstico de Covid-19 confirmado, sendo que 528 estão em leitos de UTI e outros 319 estão em leitos clínicos. Até as 14h deste sábado, a ocupação dos leitos do SUS disponíveis no estado era a seguinte: 74% dos 893 leitos de UTI para adultos 52% dos 1.403 leitos de enfermaria para adultos 51% dos 37 leitos de UTI para crianças 17% dos 70 leitos de enfermaria para crianças Considerando apenas os leitos de UTI adulto do SUS para a Covid-19, a ocupação encontra-se da seguinte forma nas quatro macrorregiões do estado: Leste: 88% Oeste: 66% Noroeste: 58% Norte: 54% Cidades Das 399 cidades do Paraná, 378 têm ao menos um caso confirmado de Covid-19, o que representa 94% do estado. Foram registradas mortes em 185 municípios. Casos de coronavírus no Paraná Initial plugin text Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Coronavírus: Paraná chega a 999 mortes e passa dos 40 mil casos confirmados, diz boletim

Segundo a Sesa, boletim confirma 1.265 novos casos e 38 novas mortes em relação ao relatório de sexta-feira (10). Paraná chegou a 99 mortes e mais de 40 mil casos confirmados de Covid-19 Breno Esaki/Agência Saúde O Paraná chegou a 999 mortes registradas e a 40.329 casos confirmados de Covid-19, segundo o boletim divulgado neste sábado (11) pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesa). De acordo com o boletim, foram registradas 38 novas mortes e 1.265 novos casos confirmados da doença desde sexta-feira (10). CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo Os casos de mortes divulgados pela Sesa neste sábado são de 14 mulheres e 24 homens com idades entre 35 e 89 anos. As mortes aconteceram entre os dias 25 de junho e 11 de julho nos seguintes municípios: Curitiba: 18 mortes Cascavel e Londrina: duas mortes cada Almirante Tamandaré, Califórnia, Cambé, Campo Largo, Colombo, Congonhinhas, Engenheiro Beltrão, Fazenda Rio Grande, Itaperuçu, Jacarezinho, Maringá, Ponta Grossa, Telêmaco Borba, Terra Boa, Tibagi e Toledo: uma morte em cada cidade. Novas mortes por Covid-19 no Paraná Recuperados Das mais de 40 mil pessoas que tiveram o diagnóstico positivo para Covid-19 no estado desde o início da pandemia, 13.374 já se recuperaram da doença, segundo a Sesa. De acordo com o governo estadual, foram realizados 158.251 testes e 114.554 deram negativo. Internações De acordo com a Sesa, 847 pessoas estão internadas com o diagnóstico de Covid-19 confirmado, sendo que 528 estão em leitos de UTI e outros 319 estão em leitos clínicos. Até as 14h deste sábado, a ocupação dos leitos do SUS disponíveis no estado era a seguinte: 74% dos 893 leitos de UTI para adultos 52% dos 1.403 leitos de enfermaria para adultos 51% dos 37 leitos de UTI para crianças 17% dos 70 leitos de enfermaria para crianças Considerando apenas os leitos de UTI adulto do SUS para a Covid-19, a ocupação encontra-se da seguinte forma nas quatro macrorregiões do estado: Leste: 88% Oeste: 66% Noroeste: 58% Norte: 54% Cidades Das 399 cidades do Paraná, 378 têm ao menos um caso confirmado de Covid-19, o que representa 94% do estado. Foram registradas mortes em 185 municípios. Casos de coronavírus no Paraná Initial plugin text Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.




Praias e calçadões da cidade estão fechados como medida de combate ao coronavírus. Todo o comercio da cidade fica fechado no domingo (12). Barreira sanitária causa fila na entrada de Guaratuba A entrada de Guaratuba, no litoral do Paraná, pela PR-412 registrou uma fila de um quilômetro neste sábado (11), segundo a prefeitura da cidade. Uma barreira sanitária está montada no local para medir a temperatura dos motoristas e passageiros que chegam ao município. Desde quarta-feira (8), as cidades do litoral do Paraná adotaram medidas mais rígidas de funcionamento das atividades comerciais como forma de combate ao coronavírus. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo Há barreiras sanitárias nas entradas de Matinhos, também no litoral do Paraná. Em Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná, as praias e calçadões estão fechados para circulação de pessoas. Neste domingo (12), os decretos determinam o fechamento total do comércio local. Carros formam fila na entrada de Guaratuba, no litoral do Paraná Divulgação/Prefeitura de Guaratuba Evolução Em dez dias, o número de casos confirmados no litoral do Paraná dobrou. Eram 618 casos no dia 1º de julho, segundo a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa). Na sexta-feira (10), segundo a secretaria, o total de casos chegou a 1,3 mil. As mortes cresceram em uma proporção ainda maior. Eram dez mortes por Covid-19 no litoral do estado desde o início da pandemia até o dia 1º de julho. Até sexta-feira (10), a Sesa tinha registrado 27 mortes pela doença. Initial plugin text Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Guaratuba registra fila de carros em barreira sanitária na entrada da cidade, diz prefeitura

Praias e calçadões da cidade estão fechados como medida de combate ao coronavírus. Todo o comercio da cidade fica fechado no domingo (12). Barreira sanitária causa fila na entrada de Guaratuba A entrada de Guaratuba, no litoral do Paraná, pela PR-412 registrou uma fila de um quilômetro neste sábado (11), segundo a prefeitura da cidade. Uma barreira sanitária está montada no local para medir a temperatura dos motoristas e passageiros que chegam ao município. Desde quarta-feira (8), as cidades do litoral do Paraná adotaram medidas mais rígidas de funcionamento das atividades comerciais como forma de combate ao coronavírus. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo Há barreiras sanitárias nas entradas de Matinhos, também no litoral do Paraná. Em Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná, as praias e calçadões estão fechados para circulação de pessoas. Neste domingo (12), os decretos determinam o fechamento total do comércio local. Carros formam fila na entrada de Guaratuba, no litoral do Paraná Divulgação/Prefeitura de Guaratuba Evolução Em dez dias, o número de casos confirmados no litoral do Paraná dobrou. Eram 618 casos no dia 1º de julho, segundo a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa). Na sexta-feira (10), segundo a secretaria, o total de casos chegou a 1,3 mil. As mortes cresceram em uma proporção ainda maior. Eram dez mortes por Covid-19 no litoral do estado desde o início da pandemia até o dia 1º de julho. Até sexta-feira (10), a Sesa tinha registrado 27 mortes pela doença. Initial plugin text Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.




De acordo com o órgão, o vírus Influenza A H1N2, que tem potencial pandêmico, foi detectado em abril, em Ibiporã. Mulher foi curada e nenhuma outra infecção foi identificada na região. OMS anuncia infecção por variação do vírus da Influenza A no Norte do Paraná Uma mulher de 22 anos foi infectada por uma variação rara de um vírus da gripe em Ibiporã, no norte do Paraná, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). O caso de uma variante da Influenza A H1N2 aconteceu em abril, e a mulher está curada. A OMS informou na quinta-feira (9) que desde 2005 apenas 26 casos deste tipo de gripe foram detectados. Essas infecções são notificadas ao órgão por causa do potencial pandêmico. O vírus é transmitido de porcos para humanos, e o monitoramento do potencial pandêmico é feito para identificar se o vírus passou por alguma mutação que permita a transmissão entre pessoas. Até o momento, não há indícios de que isso tenha acontecido, segundo a OMS. OMS informou sobre a infecção de H1N2 em Ibiporã Reprodução/RPC Monitoramento A mulher, que é uma funcionária de um frigorífico, sentiu os primeiros sintomas no dia 12 de abril e procurou atendimento médico dois dias depois. Ela se curou sem a necessidade de ser internada. Conforme a Secretaria de Saúde de Ibiporã, amostras foram coletadas em 16 de abril, enviadas ao Laboratório Central do Estado (Lacen), que informou à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) sobre o caso. Colegas de trabalho e parentes da mulher foram monitorados, mas, segundo a secretaria, não houve novos casos detectados. "Um colega que trabalha com ela apresentou sintomas, os exames foram feitos e todos deram negativo", afirmou o secretário da Saúde do município, Paulo Roberto Zaparolli. Segundo o secretário, o município reforçou a atuação em propriedades que criam porcos na região para identificar possíveis casos. "Até o presente momento, em todas as vistorias, não foi identificado nada", disse. O G1 procurou o frigorífico onde o caso foi identificado, mas até o momento não teve resposta. Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
Infecção por variação rara de vírus da gripe é identificada no norte do Paraná, diz OMS

De acordo com o órgão, o vírus Influenza A H1N2, que tem potencial pandêmico, foi detectado em abril, em Ibiporã. Mulher foi curada e nenhuma outra infecção foi identificada na região. OMS anuncia infecção por variação do vírus da Influenza A no Norte do Paraná Uma mulher de 22 anos foi infectada por uma variação rara de um vírus da gripe em Ibiporã, no norte do Paraná, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). O caso de uma variante da Influenza A H1N2 aconteceu em abril, e a mulher está curada. A OMS informou na quinta-feira (9) que desde 2005 apenas 26 casos deste tipo de gripe foram detectados. Essas infecções são notificadas ao órgão por causa do potencial pandêmico. O vírus é transmitido de porcos para humanos, e o monitoramento do potencial pandêmico é feito para identificar se o vírus passou por alguma mutação que permita a transmissão entre pessoas. Até o momento, não há indícios de que isso tenha acontecido, segundo a OMS. OMS informou sobre a infecção de H1N2 em Ibiporã Reprodução/RPC Monitoramento A mulher, que é uma funcionária de um frigorífico, sentiu os primeiros sintomas no dia 12 de abril e procurou atendimento médico dois dias depois. Ela se curou sem a necessidade de ser internada. Conforme a Secretaria de Saúde de Ibiporã, amostras foram coletadas em 16 de abril, enviadas ao Laboratório Central do Estado (Lacen), que informou à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) sobre o caso. Colegas de trabalho e parentes da mulher foram monitorados, mas, segundo a secretaria, não houve novos casos detectados. "Um colega que trabalha com ela apresentou sintomas, os exames foram feitos e todos deram negativo", afirmou o secretário da Saúde do município, Paulo Roberto Zaparolli. Segundo o secretário, o município reforçou a atuação em propriedades que criam porcos na região para identificar possíveis casos. "Até o presente momento, em todas as vistorias, não foi identificado nada", disse. O G1 procurou o frigorífico onde o caso foi identificado, mas até o momento não teve resposta. Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.




Veículo estava em pátio de manobras de supermercado e atingiu imóvel na manhã deste sábado (11). Nenhuma pessoa ficou ferida. Caminhão invade casa em Ponta Grossa Um caminhão invadiu uma casa na manhã deste sábado (11), em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná. Um cachorro da família que mora na residência morreu após a batida do veículo. Nenhuma pessoa se feriu no acidente. O veículo estava no pátio de manobras de um supermercado e acabou caindo na parte de trás da casa, onde há uma área de serviços. Caminhão invadiu casa, em Ponta Grossa Paulo Martins/RPC Ponta Grossa Os moradores relataram que a batida aconteceu por volta das 7h20. Um outro cachorro que estava no local foi resgatado e levado para atendimento veterinário. O Atacadão informou que o caminhão estava prestando serviços de entrega na cidade. O supermercado também lamentou o fato e disse que prestará assistência necessária para reparar os danos causados. Caminhão parou ao lado da parede da cozinha Fábio Matavelli/Arquivo pessoal Caminhão parou na área de serviços da casa Fábio Matavelli/Arquivo pessoal Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.
Cachorro morre após caminhão invadir casa, em Ponta Grossa

Veículo estava em pátio de manobras de supermercado e atingiu imóvel na manhã deste sábado (11). Nenhuma pessoa ficou ferida. Caminhão invade casa em Ponta Grossa Um caminhão invadiu uma casa na manhã deste sábado (11), em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná. Um cachorro da família que mora na residência morreu após a batida do veículo. Nenhuma pessoa se feriu no acidente. O veículo estava no pátio de manobras de um supermercado e acabou caindo na parte de trás da casa, onde há uma área de serviços. Caminhão invadiu casa, em Ponta Grossa Paulo Martins/RPC Ponta Grossa Os moradores relataram que a batida aconteceu por volta das 7h20. Um outro cachorro que estava no local foi resgatado e levado para atendimento veterinário. O Atacadão informou que o caminhão estava prestando serviços de entrega na cidade. O supermercado também lamentou o fato e disse que prestará assistência necessária para reparar os danos causados. Caminhão parou ao lado da parede da cozinha Fábio Matavelli/Arquivo pessoal Caminhão parou na área de serviços da casa Fábio Matavelli/Arquivo pessoal Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.




Apenas residentes de Puerto Iguazu podem visitar o local. Lado brasileiro do parque está fechado desde o dia 1º de julho. Parque Nacional do Iguaçu do lado argentino é reaberto O Parque Nacional Iguazú, em Puerto Iguazú, na Argentina, reabriu ao público neste sábado (11) após quase quatro meses fechado. Segundo a administração do local, o parque recebe visitações apenas aos finais de semana, e somente moradores de Puerto Iguazú podem entrar no local, que estava fechado desde 15 de março. O lado brasileiro do parque que abriga as Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, está fechado desde 1º de julho. O atual decreto estadual com medidas de restrição como forma de combate ao novo coronavírus tem validade até 14 de julho. Lado brasileiro do parque está fechado desde o dia 1º de julho Christian Rizzi/Parque Nacional De acordo com o boletim da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) divulgado na sexta-feira (10), Foz do Iguaçu tem 672 casos de Covid-19 e 11 mortes confirmadas. Funcionamento do parque Os visitantes argentinos que quiserem ir ao Parque Nacional Iguazú precisam se cadastrar durante a semana pela site do parque e devem passar por uma triagem na hora de entrar no local. Todas as pessoas tem a temperatura medida. Se alguém estiver com mais de 37,5 ºC, os agentes do parque podem ativar o protocolo de segurança e encaminhar a pessoa ao hospital. O transporte público que leva os turistas até o parque está suspenso, então as pessoas devem ir com meios próprios até o local. A visitação está limitada a 200 pessoas por dia, e todos os visitantes devem manter distanciamento das demais pessoas. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.
Coronavírus: Parque Nacional Iguazú, na Argentina, reabre ao público após quase quatro meses fechado

Apenas residentes de Puerto Iguazu podem visitar o local. Lado brasileiro do parque está fechado desde o dia 1º de julho. Parque Nacional do Iguaçu do lado argentino é reaberto O Parque Nacional Iguazú, em Puerto Iguazú, na Argentina, reabriu ao público neste sábado (11) após quase quatro meses fechado. Segundo a administração do local, o parque recebe visitações apenas aos finais de semana, e somente moradores de Puerto Iguazú podem entrar no local, que estava fechado desde 15 de março. O lado brasileiro do parque que abriga as Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, está fechado desde 1º de julho. O atual decreto estadual com medidas de restrição como forma de combate ao novo coronavírus tem validade até 14 de julho. Lado brasileiro do parque está fechado desde o dia 1º de julho Christian Rizzi/Parque Nacional De acordo com o boletim da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) divulgado na sexta-feira (10), Foz do Iguaçu tem 672 casos de Covid-19 e 11 mortes confirmadas. Funcionamento do parque Os visitantes argentinos que quiserem ir ao Parque Nacional Iguazú precisam se cadastrar durante a semana pela site do parque e devem passar por uma triagem na hora de entrar no local. Todas as pessoas tem a temperatura medida. Se alguém estiver com mais de 37,5 ºC, os agentes do parque podem ativar o protocolo de segurança e encaminhar a pessoa ao hospital. O transporte público que leva os turistas até o parque está suspenso, então as pessoas devem ir com meios próprios até o local. A visitação está limitada a 200 pessoas por dia, e todos os visitantes devem manter distanciamento das demais pessoas. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.




Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Paraná. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Paraná.
VÍDEOS: Meio-Dia Paraná de sábado, 11 de julho

Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Paraná. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Paraná.